Topo

Reality shows


Ex-BBB Vanderson é indiciado por lesão corporal: "É um procedimento comum"

Daniel Cruz/Divulgação
Ex-BBB Vanderson Brito Imagem: Daniel Cruz/Divulgação

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

2019-03-19T12:20:19

19/03/2019 12h20

A polícia concluiu inquérito e o ex-BBB Vanderson foi indiciado por lesão corporal leve. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Acre e ele está confiante que será inocentado.

"Meus advogados falaram que é um procedimento comum. A delegada me ouviu, ouviu a moça, ouviu alguns das minhas testemunhas, recebeu algumas provas e encaminhou para o Ministério Público, que sequer acatou ainda, é um procedimento normal", disse Vanderson ao UOL.

O acreano conta que a denúncia foi feita por uma mulher com a qual ele teve um relacionamento de menos de um mês. Ele afirma que por não ter aceitado o término, a própria o agrediu em uma pizzaria há cerca de um ano.

"A única coisa chata é que quando é dito dessa forma, parece algo já condenatório, então cria uma situação gigante, quando não é. Não tenho preocupação, tenho mensagens da própria pessoa falando que isso não aconteceu, que se excedeu. Tenho provas muito fortes relacionadas a isso."

Vanderson foi desclassificado do "BBB" após ser intimado a prestar depoimento no dia 23 de janeiro e diz que, apesar de não se arrepender de entrar no reality show, sente-se bastante prejudicado profissionalmente.

"Estou escrevendo projetos pessoais, mas o trabalho de mídia não aparece porque as pessoas ficam com receio de ligar a marca a essas acusações".

Vanderson foi denunciado na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) por estupro, agressão física e importunação sexual. A denúncia de estupro foi arquivada pela Polícia Civil do Acre.

"A questão do suposto estupro foi arquivada e as pessoas não levam em consideração que o depoimento era totalmente contraditório. Foi feito um exame de corpo delito que deu negativo também. As pessoas só pontuam a questão de ser prescrito porque parece que foi fuga. O próprio depoimento era extremamente contraditório, de uma pessoa que não tive relação nenhuma."

Vanderson acredita que as acusações ocorreram em cidade pequena e que podem ser motivadas por interesses políticos e disputas.

"Essa denúncia da importunação sexual, quando eu soube ela disse que depois do ocorrido, em 2016, ela evitava ir a lugares que eu estava. No Instagram tinha direct dela me convidando para sair, me passando o celular dela. Era uma pessoa comum. Até o final de dezembro do ano passado tinha mensagem dela no Instagram me chamando para sair, mas felizmente não saí."

"As pessoas têm todas uma coisa em comum: tem uma certa influência de um pequeno grupo do movimento feminista no Acre. São grupos pequenos e todas são ligadas, amigas e fizeram uma junção disso aí para prejudicar mesmo", conclui.