A maturidade da rainha

Xuxa faz-mea culpa em rompimento com a Globo e revela projeto de filme sobre sua vida

Leo Dias Colunista do UOL
RecordTV/Divulgação

Quando fala, Xuxa olha nos olhos. Não foge de nenhum assunto e garante que não mente. "Prefiro assim." Aos 56 anos, ainda carrega o status de ser uma das maiores estrelas do Brasil, o que não a impede de olhar para trás e jogar luz sobre episódios marcantes de sua vida sob nova perspectiva.

A saída da Globo é um bom exemplo. "Não imaginava que isso pudesse acontecer. Recebi absolutamente tudo o que um ser humano poderia receber dentro de uma empresa. Ninguém teve tanto espaço nem tantas regalias como eu. Mas as coisas começaram a mudar, a televisão começou a mudar. E eu comecei a cobrar e a querer coisas que eles não podiam mais me dar", afirma.

"Me senti desvalorizada. Mas eu estava errada de querer aquilo tudo", reconhece.

Nesta entrevista exclusiva, ela revê ainda outras passagens, como a exposição de Sasha na infância e a briga com a amiga Ivete Sangalo. "Já está tudo resolvido", resume a apresentadora. O conflito teria começado depois que Xuxa recebeu, em um grupo fechado de WhatsApp, foto das filhas de Ivete e publicou a imagem, o que desagradou a cantora.

A transição de modelo sensual para apresentadora infantil também é lembrada. "Sem nenhum preparo, fui largada para fazer aquilo", lembra. "Eu fazia fotos sem roupa e tinha que ser sensual, mesmo sendo virgem, porque fiz algumas fotos ainda não tendo tido nenhum relacionamento. Eu era considerada símbolo sexual e não sabia o que era fazer cara de tesão."

Com o olhar voltado para a própria história, Xuxa revela que topou participar do projeto de um filme que retratará sua trajetória. "Não posso contar minha história sem contar primeiro a história da minha mãe. [Sem falar do] meu berço, minha família. Até para as pessoas poderem me conhecer, saberem por que eu olho no olho, por que eu gosto de falar a verdade, por que eu gosto de bichos, por que eu não me drogo, por que eu levanto a bandeira contra a discriminação. Eu tinha uma mãe que fazia isso."

A rainha está no ar em uma nova temporada do "Dancing Brasil", na Record, e diz que sente muito preconceito com relação à emissora. No sábado, ela volta aos palcos, em São Paulo, com o Xuxa Xou. "Vamos mexer com a memória afetiva das pessoas. Já são 36 anos, daqui a pouco serão 40 anos, quatro gerações que cresceram me vendo na nave."

Ouça a íntegra da conversa com Xuxa no podcast UOL Entrevista. A entrevista completa em vídeo com a apresentadora está disponível no canal do YouTube do UOL.

Curtiu? Compartilhe.

Topo