PUBLICIDADE
Topo

Podcast

UOL Vê TV

Nossos colunistas apresentam uma divertida mesa redonda semanal com os destaques da TV brasileira.


UOL Vê TV #17: "Defender o Cidade Alerta é pênalti sem goleiro", diz Ricco

Do UOL, em São Paulo

19/02/2020 04h00

O programa Cidade Alerta, da Record, causou grande repercussão na semana com uma mãe sabendo do assassinato da filha ao vivo enquanto estava no ar com o apresentador Luiz Bacci. O podcast UOL Vê TV #17 repercutiu o caso, a 'novelização' de casos policiais e o espetáculo cruel que foi levado à família da vítima e aos telespectadores.

Flávio Ricco explica que, de acordo com o que apurou, a mãe da jovem assassinada não havia recebido informações da polícia antes de ouvir a admissão do crime pelo advogado do acusado.

"Defender o Cidade Alerta é meio que pênalti sem goleiro. Quase que não dá. Mas é um programa ao vivo, um programa policial com essas características do programa ao vivo. Um programa que procura pessoas desaparecidas. No caso da mãe, eu tenho a informação de que ela não tinha recebido da polícia as informações necessárias sobre o caso da filha. Daí aquilo ter acontecido no ar", afirma Flávio Ricco (no vídeo em 1:44).

"Também não quero acreditar que a produção do programa e o apresentador Luiz Bacci soubessem daquilo, aí é uma crueldade. E eu acho que mesmo sendo um programa ao vivo, policial, com essas características, é o tipo da coisa que a televisão tem que procurar evitar, porque é um espetáculo cruel. Para quem está participando, no caso uma mãe, porque é uma dor terrível e para quem está assistindo", completa.

Débora Miranda acredita que mesmo com o fato de a mãe não ter sido informada corretamente pela polícia, a produção do programa correu o risco ao colocá-la no ar ao vivo com o advogado do acusado.

"Mesmo que ele não soubesse de antemão da informação, ele já tinha muito conhecimento de que aquilo poderia ser anunciado ali. E acho que a gente tem que parar de naturalizar esse tipo de coisa na televisão. Desculpa, não dá para colocar as pessoas nesse sentido", afirma a editora de TV e Famosos do UOL (no vídeo em 5:11).

Para Maurício Stycer, o formato de abordagem do programa, com uma série de matérias sobre o mesmo assunto, no caso do crime, acaba causando suspense e uma trama de novela.

"Esse caso, por exemplo, começou na terça-feira da semana anterior. Teve matéria na terça, na quinta e na sexta. Na segunda-feira foi a quarta matéria sobre o caso, então você cria uma expectativa, você tem que trazer fatos novos para prender o espectador. Vira que nem novela, tem que ter gancho, tem que ter virada, então você abre um pouco o seu flanco para esse tipo de coisa", analisa Stycer (no vídeo em 6:43).

O episódio desta semana também tem os bastidores sobre a volta da Semana do Presidente no SBT, as novidades das emissoras para a transmissão dos Carnaval e os principais assuntos do BBB na semana.

O podcast UOL Vê TV não será gravado na próxima semana devido ao Carnaval e terá seu próximo episódio disponível no dia 3 de março.

O UOL Vê TV é uma mesa-redonda com os assuntos mais quentes da televisão na semana. É apresentada por Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer, colunistas do UOL, e por Débora Miranda, editora de TV e Famosos. Vai ao ar semanalmente e discute as produções televisivas, com análises e informações de bastidores.

Você pode ouvir o programa UOL Vê TV no Spotify, no Apple Podcasts ou em outros aplicativos de podcasts. No Youtube, a gravação do programa também é transmitida em vídeo. Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar —no computador, no smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão todos disponíveis em uol.com.br/podcasts.

UOL Vê TV