PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Covid-19: Recuperado, músico canta Tim Maia com equipe hospitalar em SP

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

22/01/2021 13h17

Um músico comemorou a alta médica após vencer a covid-19 com um show improvisado, em Jundiaí (SP). Ao som de "Descobridor dos Sete Mares", sucesso na voz de Tim Maia, Francisco Carlos Barbosa, o Big Chico, 48 anos, cantou na despedida do Hospital São Vicente, onde esteve internado por 14 dias. A apresentação teve a participação de enfermeiras da unidade de saúde, que formaram um coro em homenagem ao paciente.

"Eu cantava louvores no quarto. Cantava Tim Maia, 'Stand by me'. As enfermeiras viam e gostavam. No dia da alta, resolvemos gravar esse vídeo de despedida", disse Big Chico.

Letícia de Paula Barbosa é auxiliar de enfermagem no hospital de Jundiaí. Ela acredita que no momento em que vivemos, de pandemia, é necessário unir forças, somar as boas ideias e tentar espalhar coisas positivas.

"Já é muito difícil estar em um ambiente hospitalar, longe dos familiares diante de um vírus como esse. Então, a nossa maior intenção é proporcionar aos pacientes a humanização e contagiá-los com o mais belo sentimento: o amor", disse.

Em nome de toda a equipe de enfermagem do São Vivente, Letícia contou que é preciso ter sensibilidade no trato com os pacientes, principalmente com os isolados por causa da covid-19.

"Acompanhar de pertinho a evolução de um paciente, assim como foi com o Big Chico, para nós da enfermagem é um privilégio. Poder de alguma forma contribuir para sua melhora e ver um paciente que venceu o Covid-19: não existem palavras para descrever tamanha alegria em nossos corações", relatou a profissional.

Internação

Big Chico explicou ao UOL como terminou internado na UTI do São Vicente.

"Comecei com os sintomas de uma gripe comum, sabe? Mas depois fui me sentindo mal. Eu e minha namorada pegamos. Mas eu tive muita falta de ar e caiu minha saturação. Fui a um posto de saúde e já me botaram no oxigênio. Depois me mandaram para o Hospital São Vicente, onde fui muito bem cuidado, graças a Deus", contou.

Médica intensivista da unidade de saúde, Luciana Polli disse que Big Chico foi diagnosticado com síndrome respiratória aguda secundária à infecção por covid-19. A especialista recordou que, quando chegou ao hospital, o cantor apresentava quadro moderado, mas que necessitava de uso de oxigênio suplementar.

"Durante a internação, ele apresentou piora do quadro, precisando aumentar o fluxo de oxigênio que estava recebendo e necessitou do uso de ventilação mecânica não invasiva", esclareceu.

Segundo Luciana, Big Chico apresentava tosse, falta de ar, febre e perda de olfato. "Nós realizamos nosso trabalho com uma equipe multidisciplinar. Além da terapêutica medicamentosa que as entidades médicas indicam para o tratamento da Covid-19 nos pacientes internados, nós focamos o tratamento do paciente como um todo. Foi necessário muito trabalho de fisioterapia, nutrição, psicologia, enfermagem, entre outros."

O cantor alertou sobre os sintomas da covid-19. "São horríveis", disse. "Uma falta de ar de matar. Febre e indisposição. Remédios fortíssimos. Essa doença é terrível. Se cuidem", ressaltou.

Famosos