Topo

"No jogo de armas, rosas são inúteis", afirma Viegas após jogo da discórdia

Reprodução/GlobosatPlay
Viegas conversa com Lucas no sofá da casa Imagem: Reprodução/GlobosatPlay

Do UOL, em São Paulo

27/02/2018 01h41

Na madrugada desta terça-feira (27), na sala da casa, Viegas e Lucas repercutiram o jogo da discórdia que aconteceu na noite de segunda-feira (26). O paulista afirmou: "Num jogo de armas, rosas são inúteis".

“Eu saio do quarto para participar da brincadeira da discórdia com o seguinte pensamento: independente do que colocarem em mim, eu sei quem eu sou. Pode colocar em mim a placa do mais fedido, do mais feio. Isso é um jogo”, disse Viegas ao cearense.

Lucas contou que ficou incomodado com uma fala de Tiago Leifert no programa ao vivo: "Eu fiquei um pouco pensativo quando ele falou: 'Na dúvida, coloca [a placa] no Kaysar'. A minha intenção não era essa, eu não tava me excluindo do jogo".

Os participantes falaram sobre a dificuldade de entender a definição dos adjetivos atribuídos no jogo. Para eles, os diferentes entendimentos de uma só palavra podem atrapalhar a disputa. "Eu acho que o lance era definir logo essa parada porque se deixar na interpretação eu posso dar a interpretação que eu quiser", comentou Viegas.

Sem citar nomes, o músico reclamou da atitude de alguns confinados: "Eu acho uma puta infantilidade alguém receber uma placa e não saber interpretar isso e mais ainda de alguém que vem: 'ah, véio, nada a ver você botar essa placa nele'. A opinião é minha, o entendimento é meu".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!