Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

“Não queria sair do BBB como o favelado que faz merda”, explica Danrley

Mauricio Stycer

2021-04-20T19:21:17

21/04/2019 21h17

Em uma conversa com seguidores no Twitter neste domingo (21), Danrley Ferreira explicou por que adotou uma postura cautelosa durante a sua participação no "BBB19". Apresentado como morador da Rocinha, o jovem contou que estava apreensivo com a imagem que passaria para o público.

"Você estava preocupado com sua reputação dentro da casa?", quis saber um seguidor. Danrley respondeu: "Eu entrei com o nome da favela, não queria sair de lá como o favelado que faz merda ou favelado escroto. Já sofremos muito com estigmas e não queria ser a causa de mais um."

Em seguida, acrescentou: "Por exemplo, fui julgado demais por algumas coisas que acredito serem bobas. E vi gente fazendo coisas na casa que passaram batidas, mas que se fosse eu iam cair em cima, sabe".

A resposta ajuda a explicar a atitude não apenas de Danrley como também a de Rodrigo, que dizia tratar o colega como um filho e foi muito cauteloso ao longo de todo o reality da Globo.

Danrley foi o oitavo eliminado do "BBB19". Saiu com 61,21% dos votos numa disputa com Paula e Carolina.

Danrley também respondeu sobre a sua relação com os participantes que ficaram conhecidos como o grupo Gaiola. "Como é ver acontecer aqui fora vários dos planos que você fez com a Gaiola dentro da casa?", perguntou um fã. "Eu já sabia que a gente cumpriria. Lá dentro já sabíamos que era algo muito verdadeiro, não teria como ficar separado aqui fora".

O ex-BBB disse também que não tem planos de ser modelo e que ainda não se perguntou quais são as suas metas principais para este ano.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.