Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

"Ficção desvairada" de O Sétimo Guardião "causou estranheza", diz autor

Mauricio Stycer

2017-05-20T19:13:33

17/05/2019 13h33

Aguinaldo Silva, autor de O Sétimo Guardião

"O Sétimo Guardião" chega ao fim nesta sexta-feira (17) com pobres resultados de audiência e muitas críticas negativas. Nem tudo, porém, foi culpa do autor. Em entrevista ao site da Globo, Aguinaldo Silva revelou que a ideia de matar os guardiões e criar um mistério em torno do assassino foi de Silvio de Abreu, diretor de teledramaturgia da emissora.

"A sugestão de matar os guardiães e criar uma situação de mistério e suspense em torno dos crimes foi do mestre Silvio de Abreu, durante uma reunião que tivemos para falar sobre os rumos da novela. Ele sugeriu e eu embarquei na hora. A decisão de 'escalar' Judith (Isabela Garcia) para assassina foi minha", disse Aguinaldo.

O autor de "O Sétimo Guardião" fez também um balanço sobre a novela. Na sua avaliação, o público estranhou a "ficção desvairada" que propôs. "Ela (a novela) abriu de novo as portas da ficção desvairada para um gênero em que as histórias estavam ficando cada vez mais 'documentais' e 'realistas'. Isso causou uma certa estranheza, eu reconheço."

Em defesa da sua escolha pelo realismo fantástico, Aguinaldo acrescentou: "Mas devo lembrar que não foi o retrato objetivo da realidade, e sim, as grandes tramas ficcionais que marcaram o gênero telenovela".

Cinco coisas difíceis de engolir em "O Sétimo Guardião"

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.