Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

JN define jornalistas da bancada na comemoração dos 50 anos; veja a lista

Mauricio Stycer

24/07/2019 18h34

William Bonner, editor-chefe e apresentador do Jornal Nacional

A Globo anunciou nesta quarta-feira (24) os nomes dos apresentadores de telejornais locais que vão comandar a bancada do "Jornal Nacional", em rodízio, aos sábados, a partir de 31 de agosto. A iniciativa faz parte das comemorações dos 50 anos do telejornal, lançado em 1º de setembro de 1969.

Em email a todas as praças, o editor-chefe do JN, William Bonner, comunicou os nomes escolhidos e explicou a razão de ter adotado o sorteio como critério da seleção: "Em nome da justiça na escolha de nomes para representar os Estados de cada afiliada, essa mesma qualidade nos impediu de aplicar qualquer critério justo de seleção que não fosse o velho e bom sorteio", escreveu.

Foram escolhidos 27 apresentadores, dos 26 Estados e do Distrito Federal, para participar do rodízio.

A notícia sobre a iniciativa da Globo foi dada pelo jornalista Daniel Castro, no início do mês.

Veja abaixo o email de Bonner e os nomes dos apresentadores que vão apresentar o JN aos sábados, durante três meses.

Amigos, colegas das emissoras afiliadas,

Depois de assistir aos vídeos que nos foram enviados, só pude confirmar a excelência do trabalho de vocês. A Globo é o que é por ter o seu talento e o seu profissionalismo em cada momento do dia, em cada cidade brasileira. É um orgulho pra mim, pra todos nós da Globo, que quero compartilhar com vocês. Orgulhem-se. É justíssimo.

Exatamente em nome da justiça na escolha de nomes para representar os estados de cada afiliada, essa mesma qualidade nos impediu de aplicar qualquer critério justo de seleção que não fosse o velho e bom sorteio. E acho que todos (apresentadores do Bom Dia, Praça 1 e Praça 2) ficarão contentes em saber dessa nossa avaliação.

Isto posto, encaminho a lista de representantes que foram convocados na "pescaria" de papeis dobrados:

. Amapá: Aline Ferreira
. Pará: Priscilla Castro
. Rondônia: Ana Lídia Daíbes
. Maranhão: Giovanni Spinucci
. Ceará: Tais Lopes
. Rio Grande do Norte: Lídia Pace
. Alagoas: Filipe Toledo
. Sergipe: Lyderwan Santos
. Paraíba: Larissa Pereira
. Bahia: Jéssica Senra
. Goiás: Matheus Ribeiro
. Mato Grosso: Luzimar Collares
. Espírito Santo: Philipe Lemos
. Santa Catarina: Fabian Londero
. Rio Grande do Sul: Cristina Ranzolin
. Pernambuco: Márcio Bonfim
. Distrito Federal: Fábio William
. Minas Gerais: Aline Aguiar
. Rio de Janeiro: Mariana Gross
. São Paulo: Carlos Tramontina
. Acre: Ayres Rocha
. Amazonas: Luana Borba
. Roraima: Ellen Ferreira
. Tocantins: Tiago Rogeh
. Piauí: Marcelo Magno
. Mato Grosso do Sul: Lucimar Lescano
. Paraná: Sandro Dalpícolo

Veja também
Âncoras da Globo revelam insônia e ganham festa surpresa por estreia no JN
Cid Moreira e Sérgio Chapelin assumem bancada do "JN" em homenagem

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.