Topo

Silvio Santos cancela novela para exibir discurso de Bolsonaro na ONU

Mauricio Stycer

24/09/2019 21h57

O presidente Jair Bolsonaro discursa na ONU

O espectador que aguardava a exibição de "Cúmplices de um Resgate", no SBT, foi surpreendido na noite desta terça-feira (24) pela decisão de Silvio Santos de cancelar a novela para mostrar a íntegra do discurso do presidente Jair Bolsonaro na ONU, realizado durante o dia.

Por volta das 21h50, após o encerramento do capítulo de "Poliana", entrou o discurso de Bolsonaro com imagens da TV Brasil. A transmissão terminou às 22h22, emendando com o "Programa do Ratinho".

É muito raro o SBT alterar a sua programação para exibir algum evento político. Ainda mais uma gravação de algo ocorrido horas antes. O mais comum é o contrário. Em 2016, por exemplo, Silvio determinou que o SBT não cobrisse a votação do pedido de impeachment da então presidente Dilma – foi a única emissora que fez isso.

Exibida originalmente entre 2015 e 16, "Cúmplices de um Resgate" vem sendo reapresentada desde janeiro de 2019 com ótimos resultados – é frequentemente uma das duas maiores audiências do SBT, com médias em torno de 11 pontos, em São Paulo.

A mudança na programação foi informada, de surpresa, durante a exibição de "Poliana". Trata-se de mais um gesto de simpatia de Silvio em direção ao governo Bolsonaro. No último 7 de Setembro, o dono do SBT esteve em Brasília e assistiu ao desfile da Independência ao lado do presidente. Na véspera, Bolsonaro recebeu Silvio e Edir Macedo, dono da Record TV, para um jantar no Palácio da Alvorada.

Em Nova York, após o discurso, Bolsonaro deu entrevistas exclusivas ao próprio SBT, à Record e à Band. O pronunciamento do presidente na ONU pode ser visto aqui.

Silvio Santos, como todos sabem, não faz distinção em matéria de bajulação a políticos —ele sempre adulou todos que estão no poder. Mas o entusiasmo com que tem acolhido em sua emissora o clã Bolsonaro e figuras ligadas ao atual governo destoa do padrão, escrevi em julho, na Folha.

Em pouco mais de seis meses no poder, o presidente, seus filhos, ministros e alguns apoiadores incondicionais se tornaram figuras onipresentes na tela de uma das maiores emissoras de TV do país.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mauricio Stycer