PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Barney


Aula de sexo anal da Kelly Key também é importante lição para emissoras

Kelly Key dá dicas para Gracyanne e Belo - Reprodução/Instagram
Kelly Key dá dicas para Gracyanne e Belo Imagem: Reprodução/Instagram
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Colunista do UOL

16/04/2020 15h13

O isolamento social continua provocando impactantes movimentações de ordem cultural no mundo inteiro. Confinados dentro de casa, muitos artistas intensificaram suas relações com a audiência por intermédio da rede mundial de computadores, a internet.

Além das comentadas lives dos músicos, em especial dos sertanejos, não há recôndito estabelecido pelo conhecimento humano que não esteja sendo debatido em transmissões ao vivo por celebridades no Instagram.

Na última semana, causou especial comoção uma amistosa acareação do casal Kelly Key e Mico Freitas com Gracyanne Barbosa e o cantor Belo. O evento girou em torno dos mistérios do sexo anal: como realizar a modalidade com alegria e extrair o melhor para todos os envolvidos.

A grande repercussão do guia informal traz lições que vão muito além das quatro paredes. Também é um poderoso insight para emissoras de televisão neste difícil momento de pandemia e inevitável crise econômica.

Existe uma eloquente audiência disposta a consumir um conteúdo mais intimista. Não é necessário pensar apenas em produções onerosas, com formatos intrincados comprados em feiras internacionais. Não há nada que substitua personalidades bem definidas e pontos de vista marcantes.

Com aparelhos celulares e visões de mundo extraordinárias, a internet está conseguindo oferecer conteúdo de primeira linha para este público. Além do lado sexóloga da Kelly Key, também é possível acompanhar coisas como elucubrações de Aline Riscado com a Monja Coen, entrevistas de Fábio Porchat com sumidades da cultura nacional, novos passos de dança com Marina Ruy Barbosa e muitas outras atrações.

Como era de se esperar, a Globo saiu na frente, com o programete diário de Marcelo Adnet para a plataforma de streaming. Mas ainda é um começo muito tímido.

Se é possível realizar tanta coisa diretamente do aconchego do lar, como as estruturas nababescas das principais emissoras de TV não estão dando suporte para a criação e desenvolvimento de mais conteúdo caseiro com simplicidade e agilidade? Tenho certeza que Kelly Key pode ensinar mais este caminho.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney