PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Barney


Fila para live de Simone e Simaria era maior que público de Claudia Leitte

Claudia Leitte em terras estrangeiras - Reprodução/YouTube
Claudia Leitte em terras estrangeiras Imagem: Reprodução/YouTube
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Colunista do UOL

24/05/2020 14h04

Fortes emoções em mais um fim de semana lotado de lives. Como é público e notório, os grandes nomes do nosso showbiz estão empreendendo transmissões ao vivo para manter a engrenagem dos seus negócios rodando e também promover doações para os mais necessitados neste período tão delicado.

Na qualidade de grande entusiasta dos idos tempos de Babado Novo, aguardava com alegria a live de Claudia Leitte diretamente de terras estrangeiras. Pois não me arrependi. Durante cerca de 3 horas, a cantora entoou alguns dos clássicos que são pilares fundamentais da cultura popular deste século. E muitas canções da carreira solo também.

Desconheço as expectativas de audiência por parte da cantora e sua equipe, mas o público reunido parecia menor do que merecia. Em dado momento, oscilava entre 40 e 60 mil testemunhas simultâneas. Estaria minguando a capacidade de mobilização de uma das maiores estrelas do pop latino?

Em notas relacionadas, um dos fenômenos mais interessantes dessa onda de lives que assolam o país é perceber que o brasileiro gosta mesmo de enfrentar uma fila, ainda que virtual. Grandes multidões se reúnem com antecedência para não perder o começo do show. Com horário marcado e sem necessidade de traslado, um simples lembrete deveria resolver. Mas muita gente prefere deixar a aba aberta no computador, por vezes com dias de antecedência.

Faltando mais de uma hora para o evento protagonizado por Simone e Simaria, em horário concomitante ao de Claudia Leitte, as Coleguinhas aglomeravam 120 mil fãs na porta da animada boate online que se tornou o YouTube. Na melhor das comparações, simplesmente o dobro do público que assistia as estripulias de Claudinha bagunceira.

É um interessante panorama do atual cenário da música brasileira. Ao fim de ambas as apresentações, os números impressionam. A live de Leitte está com pouco mais de 1 milhão de visualizações, enquanto Simone e Simaria somam mais de 10 milhões (contabilizando também os resultados da transmissão em libras).

Apesar da eloquência do engajamento dos dois shows das juradas do The Voice Kids, mesmo em proporções diferentes, o colunista Léo Dias aponta que o público geral desse tipo de formato já está em queda.

Com uma oferta diária bem variada, a audiência vai se segmentando e o próximo desafio é criar novas mecânicas para chamar atenção e voltar a repercutir como no começo da onda. Vem coisa boa por aí.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney