Topo

TV e Famosos

Ex-apresentador da Globo, Berto Filho morre de câncer aos 75 anos

Reprodução/Youtube
Berto Filho durante apresentação do "Jornal Nacional" em 1982 Imagem: Reprodução/Youtube
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

12/03/2016 16h19Atualizada em 13/03/2016 15h18

Morreu neste sábado (12), aos 75 anos, o jornalista e ex-apresentador da Globo Berto Filho, vítima de câncer na garganta que se espalhou pelo cérebro. Ele ficou na bancada do "Jornal Nacional" e "Hoje" e também foi locutor do "RJ TV" e do "Fantástico".

Berto estava internado no INCA (Instituto Nacional do Câncer), no Rio de Janeiro, e completaria 76 anos neste domingo. O jornalista foi velado e sepultado no Cemitério do Caju, neste domingo.

Desde janeiro, após ficar viúvo, Berto morava no Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro, e chegou ao local com problemas de saúde sérios. Ele também lutava contra um câncer no fígado e se recuperava de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

O jornalista não tinha plano de saúde e estava fazendo tratamento no INCA. Além da Globo, onde trabalhou nos anos 70 e 80, Berto Filho passou pela TV Rio, Rede Manchete, SBT e RedeTV!. Em 2004, foi recontratado pela Globo para assumir a locução das matérias do Fantástico. O contrato com a emissora foi rescindido em 2008.

Berto deixa três filhos e uma autobiografia, que deverá ser lançada em breve. Um dos filhos, Henry Lelot, despediu-se do pai com um depoimento emocionado em seu perfil no Facebook.

 

Meu pai acaba de partir ao encontro de minha mãe lá no céu... Recebeu a salvação e a vida eterna...Obrigado Senhor, por...

Publicado por Henry Lelot em Sábado, 12 de março de 2016

Em entrevista ao UOL, em janeiro, a administradora do Retiro dos Artistas, Cida Cabral, contou que nos últimos três anos o jornalista ficou viúvo e perdeu sua irmã.

"Ele morava com o filho, homem, sozinho, que não tem como cuidar direito, também trabalha e nos procurou para saber da possibilidade da gente poder acolhê-lo e ajudá-lo. O Retiro o recebeu de portas abertas, sabendo o quanto ele batalhou", disse.

Há três anos, Berto estava bem e foi até o Retiro dos Artistas pleitear uma vaga para uma irmã dele, que era cantora, e morava no interior de São Paulo.

"Ele passou o dia, conversou com todo mundo, estava feliz, mas, nestes três anos, perdeu irmã, a esposa e em seguida foi diagnosticado com câncer", disse Cida.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos