Coluna

Flávio Ricco

Desligamento do analógico em São Paulo só fica atrás da Argentina

Shutterstock
desligamento do sinal analógico acontece em 29 de março imagem: Shutterstock
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

As grandes redes de televisão, nas últimas semanas, intensificaram os avisos sobre o desligamento do sinal analógico, dia 29 de março, na região metropolitana de São Paulo.

Todas estão com campanhas no ar prevenindo os seus telespectadores, especialmente os que ainda não têm aparelhos capacitados para receber o sinal digital, das providências que necessariamente devem ser tomadas.

A antena e o televisor precisam estar compatíveis com a nova tecnologia.

Este, segundo aqueles mais diretamente envolvidos com o processo, será o passo mais importante de todo o trabalho, por se tratar da praça com maior número de aparelhos por domicílio. E, de modo particular, pela sua representatividade no plano comercial.

Considerando toda a América do Sul, para ficar só nela, a cidade de São Paulo ficará apenas um passo atrás do país Argentina, naquilo que o apagão analógico irá caracterizar como impacto e significado.

Números
São Paulo é a cidade que representa 30% de audiência no PNT – Painel Nacional de Televisão e é de onde se origina cerca de 70% do faturamento net.
Daí a preocupação de todos os setores envolvidos em superar mais esta etapa com a maior segurança possível.

Cumprir prazos
Todos os envolvidos no processo de instalação da TV digital devem sempre se empenhar em cumprir os prazos estabelecidos.
Trata-se de algo resolvido há muito tempo. As mudanças ou ameaças de troca só servem para desacreditar o processo.

A propósito
Hoje, sobre a questão do digital, haverá uma nova reunião em Brasília, sob o comando de Juarez Quadros, presidente da Anatel e do Gired.
Embora com pesquisa de São Paulo encomendada para 27 de março, acredita-se que o desligamento será confirmado para a data de 29 daquele mês.

Copa das Confederações
O SporTV vai com duas equipes de transmissão completas – narrador e dois comentaristas cada e nomes ainda a serem definidos - para a transmissão da Copa das Confederações, torneio que reunirá as principais seleções de futebol do mundo, entre junho e julho próximos, na Rússia.
O Brasil não se classificou.

Buscando espaço
A jornalista Miriam Dutra, mãe de um filho reconhecido por Fernando Henrique Cardoso, tem realizado tratativas para fazer comentários políticos em alguma rede de televisão brasileira.
Trabalho que ela poderá vir a realizar da Espanha, onde mora há muitos anos, ou até mesmo aqui, dependendo da negociação.

Avancini afastado
Alexandre Avancini foi afastado temporariamente das novelas da Record.
“Apocalipse”, de Vivian de Oliveira, a substituta de “O Rico e Lázaro”, seria dirigida por ele.

Prioridade é outra
A decisão de afastar Avancini das novelas se deu para que ele possa se dedicar inteiramente à trilogia de “Nada a Perder”.
O filme que vai contar a história de Edir Macedo, líder da igreja Universal e dono da Record.

Olho da dona
Cristiane Cardoso, filha de Macedo, a exemplo do trabalho que tem feito nas novelas bíblicas, irá superviosinar todo o processo de roteiro do filme “Nada a Perder”.
Os nomes pensados para compor o elenco também terão que passar pelo crivo da família Macedo.

Cesar Alves/TV Globo
Ciro (Thiago Lacerda) beija Yara (Emanuelle Araújo) em cena de "A Lei do Amor" imagem: Cesar Alves/TV Globo
Pegador
Depois de Vera Holtz, Camila Morgado e Regiane Alves, Thiago Lacerda aumenta sua “lista” de conquistas em “A Lei do Amor”.
Ciro se envolve com Yara, personagem de Emanuelle Araújo, e o beijo da cena em questão será flagrado por Flávia (Maria Flor), namorada do marido dela. 
No ar dia 23.

Guerra das manhãs
Luiz Bacci entra, a partir de hoje, em férias na Record, justamente no dia que Silvio Santos escolheu para dividir o “Primeiro Impacto” entre Dudu Camargo e Marcão do Povo.
Independentemente de apresentadores, este começo da manhã sempre será um jogo duro para o SBT, que não tem estrutura jornalística para apresentar melhor resultado no horário.
Dudu e Marcão estão longe de ter as mesmas condições do César Filho, que levava aquilo no peito.

Bate – Rebate
• Fabiana Panachão completou com classe e elegância trabalho de 6 meses no "Arte 1 Em Movimento", durante ausência de Gisele Kato.
• Curso de apresentação de programa de variedades começa a ser ministrado dia 6 de março no Senac Lapa, com técnicas de interpretação, produção e criação.
• Contratação do Paulo Roberto Falcão pelo Fox Sports está encaminhada, mas ainda não foi sacramentada...
• ... Segundo a direção da emissora, a “conversa vai muito bem, obrigado”.
• Foi bastante tensa a reunião de rede da Bandeirantes na semana passada...
• ... Se a situação na geradora, de São Paulo, não está lá essas coisas, é de se imaginar as dificuldades das demais...
• ... Entre as principais reclamações, a inexistência de uma programação mais vendável.
• O problema é que, atualmente, tem TV fazendo almoço, sem saber o que vai comer no jantar...
• ... Se é que vai ter jantar.
• A Record – Bahia, nos seus horários locais – três durante o dia e dois à noite, vai cobrir os circuitos de Campo Grande e da Barra...
• ... Equipes da Band começam a seguir de São Paulo para Salvador no dia de hoje...
• ... As primeiras transmissões pilotos estão programadas para quinta-feira.

*Colaboração de José Carlos Nery
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo