Topo

Coluna

Leo Dias


Angélica curte crítica e 'nota zero' ao 'Se Joga', da Globo

Angélica - Reprodução/Instagram
Angélica Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e apresentador do programa "Fofocalizando", do SBT. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

02/10/2019 10h55

Desde sua estreia na segunda-feira (30), parece que o "Se Joga', novo programa vespertino da Globo, não vem agradando muito. Nem mesmo Angélica, apresentadora que já esteve com seu 'Video Game' no mesmo horário, curtiu a atração, e deixou claro isso nesta quarta-feira (2), quando curtiu uma postagem nas redes sociais que fazia uma crítica a atração.

A colunista do jornal 'O Globo', Patrícia Kogut, que costuma dar nota para atrações da televisão, dedicou a nota zero ao programa. "Para o 'Se Joga'. Os apresentadores são simpáticos, mas o programa é uma sucessão de jogos sem graça. Teve até uma versão de 'stop', brincadeira que aluno de 5ª série faz em viagem escolar", escreveu a jornalista. Angélica curtiu a postagem.

O "Se Joga" é comandado por Fernanda Gentil, Érico Brás e Fabiana Karla e traz como elenco os humoristas Jefferson Schroeder, Marcelo Adnet e Paulo Vieira.

*Com colaboração de Lucas Pasin

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL