Topo

Coluna

Leo Dias


Cachê do cantor de 'Caneta Azul' mais que dobra e chega a 20 mil reais

Manoel Gomes, do hit Caneta Azul - Reprodução
Manoel Gomes, do hit Caneta Azul Imagem: Reprodução
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

15/11/2019 20h06

Resumo da notícia

  • Manoel Gomes, o ex-lavrador, dono do hit 'Caneta Azul', cobra até 20 mil reais para se apresentar.
  • Em pouco mais de um mês, o cachê dele passou de 8 mil para valores que variam entre 15 mil e 20 mil, dependendo do evento.
  • A previsão é que o cachê sofra um novo reajuste em breve, já que Manoel Gomes irá participar da campanha publicitária da 'Mega da Virada'.

Muita gente pode não saber quem é Manoel Gomes, mas os versos de 'Caneta Azul', música que transformou o lavrador maranhense em celebridade nacional, certamente não saem da cabeça. E, graças ao estrondoso sucesso de 'Caneta Azul', hit que já foi cantado por Wesley Safadão, Neymar e até Rodrigo Faro, hoje, o novo cantor e compositor faz shows por todo o país a um cachê de até 20 mil reais.

O valor mais que dobrou em menos de um mês. Assim que começou a 'viralizar' nas redes, Manoel cobrava 8 mil reais para se apresentar, mas toda a repercussão e a quantidade de pedidos de shows fez o cachê inflacionar. Hoje, os valores giram entre 15 e 20 mil, mas a previsão é de que eles subam ainda mais, simplesmente porque está prevista uma participação do 'Caneta Azul' em uma ação da Mega da Virada, em rede nacional, nas próximas semanas.

Agora, engana-se quem acha que a alta no cachê de Manoel Gomes afastou os contratantes. Pelo contrário! Segundo uma fonte próxima ao novo artista, a agenda de shows está fechada até o final do ano. Datas disponíveis, somente a partir de janeiro.

* Com colaboração de Geizon Paulo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias