PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Artistas mudarão modo de agir nas redes: a ordem é ostentar menos

Ivete Sangalo  - Ellen Soares
Ivete Sangalo Imagem: Ellen Soares
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

05/04/2020 19h01

O mundo mudou. O freio de mão foi puxado à força e paramos tudo. O planeta vai agir de maneira diferente, assim como os artistas. A recessão que está por vir necessita de uma nova postura da classe artística. As redes sociais, que serviam para os famosos ostentarem a conquista de bens materiais (mesmo que de maneira inconsciente), graças ao merecido sucesso, não aceitarão mais fotos em jatinhos ou com produtos de alto luxo. Não cabe mais. Não é mais aceitável.

A hora é de pensar no outro, pensar no próximo, usar os milhões de seguidores para fazer o bem. Quem não mudar a forma de agir com as redes será devidamente excluído ou "cancelado". O silêncio e a apatia quanto ao momento também serão notados pela internet. O artista que não fizer absolutamente nada, que não usar suas poderosas redes para ajudar, nem que seja o comerciante da esquina, será visto de maneira diferente.

Os gestores de carreira dos artistas precisam analisar bem o atual momento do Brasil. Falar de política é um erro absurdo no atual momento. Quem está certo ou quem está errado não é para ser pauta de um artista, de alguém que tem poder de influência.

Até mesmo a alegria precisa ser repensada na hora de publicar algo. Artistas vivem em "bolhas" e muitas vezes nem sequer são afetados pelo isolamento, até porque, eles sempre se mantiveram isolados, precisam entender que não é o momento para festa.

É inevitável, mas eu preciso dar um exemplo da artista brasileira que melhor sabe lidar com a mídia e com as redes sociais, que nunca postou uma foto sequer dentro de um jatinho, mesmo só voando em aviões particulares: Ivete Sangalo. Ela é um exemplo a ser seguido pela classe artística brasileira. Ela não erra nunca, sabe que vivemos em um país de imensa maioria pobre e que exibir o luxo e a riqueza soa como uma afronta diante da miserabilidade do nosso povo. Que Ivete sirva de exemplo dessa nova forma de agir.

Leo Dias