PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Leo Dias

Por que Safadão entende tanto de música? Ele fala da live com o Raça Negra

Wesley Safadão - Reprodução / Instagram
Wesley Safadão Imagem: Reprodução / Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

15/05/2020 11h31

Sabe aquela pessoa que vive música 24 horas por dia? É o Wesley Safadão. Ele é meio um psicopata da música, sabe sempre o que o público quer. Ele sabia que a sua segunda live tinha que ser diferente da primeira. Cenário? Não. O povo quer música. E o visionário Wesley escolheu justamente o Raça Negra, que teve a melhor audiência das lives de samba, para ser seu primeiro parceiro de live, no próximo domingo (17). Como ele sabia que o Raça bombaria? Não sei como, mas sabia. A live do Calcinha Preta teve o mesmo movimento e ali ele percebeu a mudança do público.

"Eu vou cantar Raça Negra e ele canta as minhas. É um formato diferente, nós vamos interagir. Defini hoje o repertório. São as 20 melhores músicas do Raça Negra e as minhas 20 melhores. Mas é claro que tem umas de standy-by", adianta. Pelo visto, a transmissão do dia 17 promete.

Wesley anuncia como será sua terceira live, em homenagem às festas juninas: "Eu e Luan Santana e vários outros artistas". Tá bom pra você? "Eu vou selecionar 15 músicas e o Luan, 15. Mas terão 10 músicas que nós cantaremos juntos. Vamos convidar vários artistas nordestinos", conta

Acredite, até a live de julho de Wesley está pronta. Como pode? É isso, ele vive isso, se cerca de pessoas que têm a mesma obsessão. Ele sempre soube que não dava para fazer dentro de casa. Ele elogia a atitude de Gusttavo Lima, o precursor, mas ao mesmo tempo sabe que ele tem ir atrás de seu público, nas mais diferentes plataformas, do Facebook ao Instagram, passando pelo YouTube.

Wesley é tão esperto que ele sabe que não pode cansar o espectador. Ele diz mais não do que sim aos programas de TV. Se a pessoa assistir WS todo dia na TV, me dê uma razão para ela sair de casa quando o show dele passar por sua cidade? E pior: ele está certo.

Marília Mendonça age da mesma forma. De três a quatro programas por ano. Porque quando ela chega às mais diferentes cidades, é uma catarse social. Por isso, Wesley e Marília fazem toda a diferença.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias