PUBLICIDADE
Topo

Marcela diz ter medo de Babu; Thelma reage e vira "peça fundamental" no BBB

Thelma foi a sexta eliminada da prova do líder desta semana - Reprodução/GlobosatPlay
Thelma foi a sexta eliminada da prova do líder desta semana Imagem: Reprodução/GlobosatPlay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

13/03/2020 01h14

No esforço de orientar o olhar do espectador, Tiago Leifert chamou a atenção nesta quinta-feira (12) para o papel importante que Thelma está tendo no "BBB 20". "Ela vai se tornando cada vez mais uma peça fundamental deste nosso jogo", disse o apresentador.

É verdade que Leifert está mais comedido este ano do que nos anteriores. Tem dado menos palpites e interferido menos no andamento do "game", como gosta de dizer. Mas o convite a prestar atenção nas atitudes de Thelma foi notável, especialmente porque a cena exibida estabeleceu um contraste gritante da posição dela com a da amiga Marcela.

"A Thelma ficou de fora do pódio da Marcela no jogo da discórdia de segunda-feira. Ela é muito próxima do Babu. Ela está num lugar do jogo que é só dela, e ela está começando a gostar desse lugar, a usar esse lugar", disse o apresentador.

Primeiro, vimos Babu dizendo a Prior que enxerga Thelma como integrante do outro grupo: "Já entendi que eu e Thelminha é Casa Grande e Senzala. Ela escolheu a Casa Grande. É isso aí. Nós somos irmãos do mesmo jeito".

Depois, Mr. Edição mostrou Thelma e Babu conversando: "Você ficou chateada comigo ontem?", perguntou a médica. "O que me chateia é a forma como as pessoas jogam", respondeu o ator.

Em seguida, Thelma repetiu uma observação que já tinha feito a Babu: "Não fica se achando o perseguido, não". Ele respondeu: "O único que não vota em mim é o Prior." "E eu", replicou a médica. "E você. Até quando esses bombardeios em relação a mim e a ele não vão moldar a sua opinião sobre a minha pessoa?", perguntou Babu, deixando Thelma sem resposta.

Por fim, Mr. Edição mostrou uma instrutiva conversa entre Thelma, Marcela e Ivy. "Ninguém fala com ele. A gente fica com medo", disse Marcela. "Ele falou: 'Você criou um monstro em sua cabeça em relação a mim'. Eu criei? Não é ele que fez eu criar?", continuou Ivy. "Ele é um cara com um monte de coisas legais, mas nessas atitudes ele dá medo mesmo", prosseguiu Marcela.

Foi quando Thelma perguntou: "Vocês têm medo do quê? Que ele vai bater em vocês?" Marcela respondeu: "Ele vai gritar". Ao que Thelma ensinou: "Aí você grita também".

Marcela e Ivy repetiram várias vezes que têm medo de Babu. "Eu tenho medo de falar coisa séria com ele", disse a médica. "Não dá. Você fica com medo. Ele fica olhando o jeito que você tá lavando a louça", continuou. Até que Thelma disse: "Não sei se concordo de pintar a pessoa como monstro".

Sem conseguir explicar direito o seu sentimento, Marcela disse: "Thelminha, a gente fica esperando ele sair da cozinha pra gente comer. Isso não é ter medo?" Thelma respondeu, dando uma dica importante sobre o seu sentimento: "Não tô defendendo. Só tô achando que se alguém falasse isso de mim aqui dentro eu ficar chateada". E Marcela replicou: "Não é medo dele. É medo de como ele vai reagir, como ele vai conversar. Todas nós temos".

Neste momento, Thelma se retirou abruptamente e deixou as demais amigas conversando sobre o medo que sentem de Babu. Quem sabe Pyong não submete Marcela e Ivy a uma sessão de hipnose para tentar curá-las deste sentimento?

Mauricio Stycer