PUBLICIDADE
Topo

Buscando trazer o público ao mundo real, Leifert avisa: "Fada não existe"

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

08/04/2020 13h25

A eliminação de Marcela nesta terça-feira (7) serviu de pretexto para Tiago Leifert dizer algumas verdades aos participantes e ao público. O apresentador merece ser ouvido com atenção nestes tempos de gritaria nas redes sociais.

Primeiro ele disse: "Todo mundo já foi cancelado na internet ao menos uma vez". Ou seja, todo mundo já falou alguma bobagem que gerou alguma reação desproporcional. Relaxa.

Segundo: "Todos vocês já cometeram injustiças na casa". Óbvio. Mas foi bom ele ter dito - tem muita gente que acredita estar apenas promovendo justiça.

Terceiro: "Não tem nada mais insensato do que tentar buscar a perfeição aí dentro". Isso é um jogo, um jogo brutal, como já escrevi. Esperar que os participantes tenham um comportamento exemplar o tempo todo no confinamento é sonhar com o impossível, é falso moralismo.

E quarto: "Tem uma parcela do público que vota buscando isso. Só que eles se frustram miseravelmente. Fada não existe." Para disfarçar algo indisfarçável, Leifert acrescentou: "Fado não existe". Mas todo mundo entendeu a quem ele se dirigia.

O apresentador não disse, mas eu digo. Essa parcela do público que vota em "fadas" não se diverte vendo o BBB. Eles assistem o programa julgando os participantes com uma régua de moralidade que, no fundo, é irreal.

E o apresentador lembrou: "Nesses 18 anos, o BBB abraçou a imperfeição várias vezes. Abraçou a falha, o errado. Talvez na mesma proporção que puniu com uma eliminação".

"Como jogar? Com a realidade", concluiu.

Parece surreal, mas ainda é necessário, em 2020, avisar a parte do público de um reality show que fadas não existem. Espero que os espectadores a quem Leifert dirigiu suas palavras sobrevivam a este choque de realidade.

O lado B do BBB

Mauricio Stycer