Topo

Novela

O Sétimo Guardião


Cinco novelas que tiveram desfechos desastrosos como "O Sétimo Guardião"

Globo/Victor Pollak
Alguns dos guardiões e vítimas da trama: nem serial killer atraiu público na reta final Imagem: Globo/Victor Pollak

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

2019-05-15T04:00:00

15/05/2019 04h00

A reta final de "O Sétimo Guardião" está fazendo jus ao resto da novela: uma confusão de tramas que não atraíram muito a atenção do público. A história de Aguinaldo Silva vem se arrastando e nem um serial killer conseguiu animar nos últimos capítulos.

Mas, se serve de consolo, o autor não está sozinho. Diversas novelas já tiveram finais problemáticos, que deixaram o público desinteressado ou até mesmo irritado. O UOL relembra algumas:

  • Márcio de Souza/TV Globo

    "Passione"

    A última novela original que Silvio de Abreu escreveu antes de assumir a direção da teledramaturgia da Globo (em 2013 ele escreveu o remake de "Guerra dos Sexos"), "Passione" teve uma trajetória conturbada. No início, a audiência não atendeu às expectativas. Em certo momento, a estratégia de um mistério "quem matou?" tomou a dianteira. Foi aí que desandou tudo de vez.

    Já não bastasse a novela ter frustrado o público depois de revelar que o "grande segredo" do personagem Gerson (Marcelo Antony), alimentado durante boa parte da trama, era que ele via pornografia na internet, outros núcleos foram ficando cada vez mais sem sentido. O ápice ocorreu no final, quando, depois de atirar contra o marido, Totó (Tony Ramos), Clara (Mariana Ximenes), a grande vilã, descobriu que tudo não passou de um plano dele, que fingiu estar morto. Clara então foi presa, conseguiu fugir e, durante uma perseguição de carro, caiu e foi dada como morta.

    Mas, surpresa: era tudo mentirinha, a vilã também teve sua "falsa morte". Haja criatividade!

  • Divulgação/TV Globo

    "Fina Estampa"

    Outra trama de Aguinaldo Silva, esta foi, sim, um grande sucesso de audiência. Mas a briga de gato e rato entre Tereza Cristina (Christiane Torloni) e Griselda (Lilia Cabral) se estendeu até não poder mais e, perto do fim, ganhou contornos absurdos.

    No último capítulo, a situação ficou ainda mais ridícula. Tereza Cristina sumiu no mar quando o barco em que ela estava afundou. Mais tarde, no entanto, reapareceu rica, com um novo visual e gargalhando dentro de um carro. Ninguém merece!

  • Globo/Ellen Soares

    "Em Família"

    Última novela de Manoel Carlos, "Em Família" teve um início promissor, mas se mostrou repleta de problemas. A trama foi ficando cada vez mais difícil de engolir, com personagens pouco carismáticos, para não dizer irritantes. O romance entre Luísa (Bruna Marquezine) e Laerte (Gabriel Braga Nunes) incomodou a audiência. Mulherengo e agressivo, ele se aproximou da garota pela semelhança que ela tinha com a mãe, Helena (Julia Lemmertz), por quem ele havia sido apaixonado na adolescência,

    Na reta final, Laerte mergulhou cada vez mais na loucura, Luísa não conseguiu se desvencilhar dele, mas o público, ao que parece, já estava cansado. No último capítulo, o vilão foi assassinado, mas não mobilizou lá muita audiência. Para completar, a trama "esqueceu" de revelar um de seus maiores mistérios: afinal, a personagem Juliana (Vanessa Gerbelli) foi ou não a culpada pela morte de Gorete (Carol Macedo)? Estamos esperando.

  • Alex Carvalho/Globo

    "Babilônia"

    "Babilônia" é lembrada até hoje como o maior fracasso de audiência na faixa das 21 horas. Quase tudo deu errado: a mocinha Regina (Camila Pitanga) e sua total falta de química com Vinícius (Thiago Fragoso), seu par romântico; as vilãs interpretadas por Gloria Pires e Adriana Esteves, que não cativaram o público, e as inúmeras tramas paralelas que simplesmente cansaram.

    Mas o pior ficou para o capitulo final: repleto de momentos bizarros e forçados. Entre os quais, a volta do vilão Otávio (Herson Capri) que tinha falsificado a própria morte. Isso sem falar da cena em que Beatriz (Gloria Pires) e Inês (Adriana Esteves), as duas grandes amigas e rivais, se enfrentam num carro e acabam caindo num precipício.

  • Reprodução/TV Globo

    "O Outro Lado do Paraíso"

    É inegável que "O Outro Lado do Paraíso" foi um sucesso de audiência. Mas isso não livrou a nvoela de Walcyr Carrasco de muitas críticas. O alvo principal foram os diálogos, didáticos demais, mas também tramas que foram ficando cada vez mais absurdas.

    O sequestro de Tomaz, a enésima cena de tribunal, a luta das "quengas-ninja" no bordel, sem falar no final questionável da vilã Sophia (Marieta Severo), trancafiada em um hospício levando choques elétricos. Uma situação mais sem sentindo que a outra que fez muita gente rir, mas dos memes que surgiram nas redes sociais.