Topo

TV e Famosos

Sabiá, vida real e trans de verdade: 8 curiosidades de "A Força do Querer"

Montagem/UOL
Jeiza (Paolla Oliveira), Bibi (Juliana Paes) e Carine (Carla Diaz) Imagem: Montagem/UOL

Do UOL, no Rio

20/10/2017 22h21

Maior sucesso de audiência dos últimos anos no horário nobre, "A Força do Querer" chegou ao fim nesta sexta-feira (20). Veja algumas das curiosidades dos bastidores da trama de Glória Perez.

  • Reprodução/A Força do Querer/GShow

    Inspiração em casos reais

    Embora suas novelas tenham muitos elementos lúdicos, Gloria Perez gosta de se basear na realidade sempre que pode. Antenada, a autora compôs várias tramas inspiradas em casos verdadeiros, a começar pela trajetória de Bibi (Juliana Paes), que reconstitui a entrada no crime de Fabiana Escobar, a Baronesa do Pó. A gravidez de Ivan (Carol Duarte), por exemplo, lembra a do transgênero americano Trystan Reese, que é casado com Biff Chaplow e tornou-se pai de Leo em julho deste ano. O desfecho de Cibele (Bruna Linzmeyer) também tem um pé na vida real: ela vai se casar sem noivo, mas com festa e aliança, como a italiana Laura Mesi fez no mês passado. Rubinho (Emilio Dantas), por sua vez, foi resgatado do hospital por seus comparsas, bem ao estilo Fat Family, traficante que escapou do Hospital Souza Aguiar, no Rio, em junho de 2016

  • Fabio Rocha/Divulgação/TV Globo

    Sacrifício até debaixo d'água

    Para viver a impetuosa Ritinha, Isis Valverde mergulhou fundo, literalmente. Fez aula de apneia durante três meses e passou a ficar quatro minutos debaixo d'água, além de gravar com uma cauda de silicone que pesa cerca de 30kg. Já Paolla Oliveira ganhou alguns roxos para convencer na pele de Jeiza, que lhe obrigou a treinar as várias técnicas do MMA

  • Wallace Barbosa / AgNews

    Sem colaboradores

    Há anos, Gloria Perez mantém o hábito de escrever cada cena da novela sozinha. Ao contrário de vários colegas, que trabalham com uma equipe de colaboradores, a autora prefere conduzir ela mesma a história que idealizou desde a sinopse. Ela conta, no entanto, com o auxílio de pesquisadores sobre os temas que vai tratar, como o universo da Polícia Militar e a questão da transexualidade. E detalhe: escreve em pé, posição que ela considera mais confortável para sua coluna

  • Raquel Cunha/Globo

    Policiais

    Iron, o pastor belga malinois que acompanha Jeiza (Paolla Oliveira) no dia a dia do batalhão, realmente trabalha na Polícia Militar. A atriz, que é filha de um ex-comandante do canil da PM de São Paulo, passou por um treinamento no Batalhão de Ações com Cães da Polícia Militar para instruí-lo melhor em cena. Além disso, muitas sequências de operações da novela, comandadas pela major Jeiza, foram gravadas com PMs de verdade

  • Mauricio Fidalgo/TV Globo

    Revival

    "A Força do Querer" faz referências a novelas mais antigas de Gloria Perez. Recentemente, foi a vez de Carla Diaz, que interpreta a novinha Carine, reviver um bordão famoso de "O Clone". "Mas a gente não vai arder no mármore desse inferno, não, eu vou ligar para Rubinho!", afirmou a personagem em cena. No Twitter, a atriz diz que a frase, lembrada até hoje pelos fãs, saiu sem querer. A atual trama das nove também reeditou um casal famoso criado pela escritora, juntando em cena Juliana Paes e Rodrigo Lombardi, que fizeram sucesso como Maya e Raj em "Caminho das Índias"

  • Estevam Avellar/TV Globo

    Transgêneros

    Não foi só com Ivan que Gloria Perez abordou a questão trans durante a novela. O ator transgênero Tarso Brant, que foi consultor da autora, também ganhou participação na trama como Te, que ajudou no processo de conscientização da personagem. Já a atriz Maria Clara Spinelli, que vive Mira, amiga de Irene (Débora Falabella), quebrou um paradigma ao ganhar um papel cisgênero no horário nobre

  • Divulgação

    A arte imita a vida

    Durante a novela, um dos figurantes de "A Força do Querer", que fazia parte do núcleo do tráfico, foi preso pela Polícia Civil em agosto, na favela Tavares Bastos, no Catete, no Rio. Luis Fernando Ferreira dos Santos fazia participação na trama como membro do grupo liderado por Rubinho (Emílio Dantas). Ele é suspeito de envolvimento em pelo menos dois roubos de cargas

  • Estevam Avellar/TV Globo

    Voo de Sabiá

    Revelação de "A Força do Querer", Jonathan Azevedo se destacou tanto como o traficante Sabiá que o personagem ganhou uma sobrevida. Segundo o ator declarou numa entrevista ao "Encontro com Fatima Bernardes", a autora havia criado um papel menor e já tinha até a morte do bandido planejada. No entanto, o sucesso de Sabiá fez com que a escritora repensasse a trajetória do personagem, que ficou até o fim da trama e provocou a morte de Rubinho

Mais TV e Famosos