Coluna

Ricardo Feltrin

Saiba mais sobre a Igreja Hillsong, que acaba de chegar ao Brasil

Reprodução/Instagram
David Luiz posa com um exemplar de 'Empires', o novo CD da banda Hillsong United Imagem: Reprodução/Instagram
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

02/01/2017 10h44Atualizada em 02/01/2017 10h55

A Igreja Hillsong existe desde 1983; nasceu na Austrália, criada pelos pastores Brian e Bobby Houston. Presente em mais de 10 países, é ligada às Assembleias de Deus.

A Hillsong Church ficou mais conhecida no mundo laico nos últimos dois anos, depois que a estrela pop Justin Bieber se converteu.

Coincidência ou não, após a conversão o cantor canadense praticamente sumiu do noticiário policial. Outra estrela de Hollywood que frequenta os templos é Vanessa Hudgens. No Brasil, o jogador David Luiz é grande entusiasta.

Derivada do protestantismo, a Hillsong Church tem um modo peculiar de atingir os fiéis: em vez de apenas a pregação, o louvor a Deus é feito também e principalmente pela música.

Hoje a igreja conta com dezenas de bandas e ajuda e trabalha na formação de músicos. Porém, tem um amplo trabalho social e assistencial em todos os lugares por onde se instala, além de berçários, escolas e ministério de cursos.

A Hillsong Church é um fenômeno fonográfico e já vendeu dezenas de milhões de CDs e DVDs no mundo.

Algumas canções se tornaram clássicos e acabaram ganhando reinterpretações e traduções em vários países, inclusive no Brasil, com, por exemplo, Aline Barros (“At The Cross”).

Ouça canções da Hillsong Church no UOL Deezer

twitter - @feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo