Coluna

Ricardo Feltrin

SBT volta a ser vice-líder no país e já supera audiência pré-Simba

Lourival Ribeiro/SBT
Silvio Santos, apresentador e dono do SBT, que retoma a vice-liderança no PNT Imagem: Lourival Ribeiro/SBT
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

31/07/2017 07h56Atualizada em 30/07/2017 20h31

Das três emissoras que compõem a Simba, o SBT é a única que já pode se gabar de não ter mais sua audiência afetada pelo corte de sinal nas maiores operadoras na Grande SP e no DF.

Record e RedeTV! ainda são impactadas nacional e negativamente por causa da perda de um enorme  público nessas regiões, desde que Sky, Net e Claro deixaram de exibir seus sinais.

O impasse entre os canais Simba e as maiores operadoras completou 4 meses, sem nenhum sinal (sem trocadilho, han?) de solução à vista.

Além disso, na média nacional das 24 horas, este mês termina com o SBT virtualmente à frente da Record de novo --ainda por apenas dois décimos (5,4 x 5,2).

Em junho a Record havia ficado à frente por um décimo. Na medição do PNT, cada ponto equivale a cerca de 240 mil domicílios.

Enquanto segunda e terceira colocadas sem engalfinham numa disputa que envolve décimos, a Globo segue líder com folga: 13,9 pontos no país, na média das 24 horas.

Isso representa mais que todas as outras grandes emissoras somadas (12,5 pontos).

Além de recuperar simbolicamente o segundo lugar, a TV de Silvio Santos tem outro motivo para comemorar: a média de 5,4 pontos, obtida este mês, é um décimo superior (5,3) à registrada em março antes do corte de sinal nas operadoras.

Na comparação entre março (pré-corte de sinal) e julho, a Record perdeu cerca de 9% de audiência (de 5,7 pontos para 5,2). A RedeTV! perdeu 7%  (0,41 x 0,38).

Nem Globo e nem Band foram beneficiadas com maior público por causa do corte de sinal das rivais. A Globo em março marcou 14,3 pontos (contra 13,9 pontos este mês, queda de 3%)

A Band também oscilou negativamente em 0,5% e fecha julho com a média de 1,49 ponto no PNT.

"FAIXA COMERCIAL"

Ainda não está fechada a medição da faixa entre 7h e 0h em julho, pela Kantar Ibope, mas, nela, o SBT ainda deverá ser o terceiro colocado.

Essa faixa é historicamente conhecida como o "horário comercial da TV". Isso porque é nele que se concentram quase que a totalidade dos anúncios e "merchans".

Em junho, o SBT fechou essa faixa com 6,2 pontos --quase um a menos que a rival Record (7,2). Na média nacional, nessa faixa, a Record derrota o SBT em 13 das 15 maiores regiões metropolitanas.

Leia também

Jornalista se demite da Globo para ser garota-propaganda de banco

Veja outros jornalistas que hoje faturam milhões com publicidade

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo