Coluna

Ricardo Feltrin

Na Grande SP, TV Cultura cresce em audiência e abre distância da RedeTV!

Jair Magri/TV Cultura
Elmo, Come-Come e Grover em cena de "Sésamo", uma das maiores audiências da TV Cultura Imagem: Jair Magri/TV Cultura
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

20/08/2017 06h03Atualizada em 19/08/2017 15h24

Em 2017, a RedeTV! amarga perda de público e audiência na Grande São Paulo. Um dos motivos, como sabem, é o fato de a emissora --integrante da Simba-- estar fora das principais operadoras na região.

Quem agradece é a estatal TV Cultura, que abriu uma grande vantagem sobre a RedeTV! No chamado horário comercial da TV brasileira --das 7h à 0h.

Este ano, na média de janeiro a julho, a Cultura já é a quinta emissora mais vista, atrás de Globo, Record, SBT e Band.

Com média de 1,1 ponto (cada ponto = 70,5 mil domicílios), a Cultura registra quase 47% a mais de audiência que a comercial RedeTV! (0,7 ponto).

A Cultura derrota a RedeTV! em todas as faixas horárias.

Entre 7h e 12h, vence por 0,8 x 0,3; Na parte da tarde abre mais que o dobro de audiência: 1,2 x 0,6.

E no horário nobre a TV estatal também sai ganhando: 1,2 x 1,0 ponto.

Para piorar, neste ano, em SP, a RedeTV! está sendo superada inclusive pela TV Gazeta na faixa vespertina (0,7 x 0,6).

Além do impasse com as operadoras, a RedeTV! amarga maus resultados devido à venda de boa parte de sua grade para terceiros, que derruba sua audiência em faixas diferentes, e várias vezes por dia.

Leia também

"Jornal da Band" tem maior ibope em 1 ano e já briga pelo 2º lugar em SP

Palestra? Merchan? Evento? O que os jornalistas da Globo podem ou não fazer

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo