Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Apesar de ter contrato com SBT, Disney vende melhores seriados para Globo

Divulgação
A desajustada família Duncan, do ótimo seriado "Boa Sorte, Charlie" (Disney), que é exibido pela Globo parabólica Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

09/03/2018 07h02Atualizada em 09/03/2018 10h11

Sabe aquela velha notícia de que a Globo acabou com a programação infantil? Bem, ela não está totalmente correta.

A Globo continua, sim, exibindo desenhos animados.

Ao menos 22 milhões de domicílios no país continuam tendo programa infantil na Globo. São os lares que ainda usam TV parabólica: cerca de 60 milhões de brasileiros com acesso.

A Globo “parabólica” tem uma programação diferenciada em relação ao que gente vê por aqui: durante os telejornais locais, do meio-dia, ela exibe desenhos e seriados da Disney.

Ou seja, apesar de ter um contrato milionário com o SBT, de quem compra duas horas diárias nas manhãs, a Disney não exibe ali muitos seriados de qualidade. Prefere cedê-los à Globo.

Produções como o hilário “Boa Sorte, Charlie”, o meigo “Garota Conhece o Mundo” ou o criativo “Liv & Madie” (dos magos John Beck e Ron Hart) são reservados para a emissora carioca.

Enquanto isso o SBT exibe o nacional (e chato, em minha opinião)  “Que Talento”, “Zack & Cody” e “Hannah Montana Forever” (2010), por exemplo.

Em outras palavras (corporativas), o SBT está levando um “chapéu”, pois está perdendo para a Globo produtos de alta qualidade.

Contatado pela coluna, o  SBT disse que não sabia que a Globo está exibindo seriados da Disney na hora do almoço (mesmo horário em que o SBT tem programação infanto-juvenil).

Segundo a coluna apurou, o contrato assinado com o SBT dá praticamente “carta branca” para que a Disney exiba o que bem quiser. 

A coluna procurou a assessoria da Disney esta semana por dois dias. Até o momento da publicação deste texto não obteve sucesso. Se e quando o grupo se manifestar, sua versão será incluída aqui neste texto.

O acordo entre SBT e Disney foi conduzido e assinado pessoalmente por Silvio Santos.

LEIA MAIS

Desenho criado por irmã de Mark Zuckerberg estreia na TV paga

Com crise e sem Copa, ESPN perde mais de 1 milhão de assinantes

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops