Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Pastor Valdemiro tenta comprar horários da Igreja Universal na RedeTV!

Isadora Brant/Folhapress
O pastor Valdemiro Santiago Imagem: Isadora Brant/Folhapress
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

08/08/2018 00h09

Afastado há cerca de dois anos das principais TVs abertas, o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial, ensaia um retorno.

A coluna apurou que ele está negociando a compra de seis horas diárias na programação da RedeTV!, de onde saiu em 2016.

O problema é que Valdemiro quer justamente os horários ocupados atualmente pela Igreja Universal.

De segunda a sexta a Universal tem seis horas diárias na RedeTV!.Aos finais de semana, quatro. A emissora ainda loca horários para a Igreja Internacional da Graça, do pastor R.R. Soares.

A tentativa de Valdemiro tem um cheirinho de revanche, já que foi justamente a Universal a causa de seu “sumiço” dos canais abertos comerciais.

Desde 2015, além de já ter historicamente as madrugadas da Record, a igreja de Edir Macedo passou a comprar sistematicamente todos os horários em outras emissoras, como RedeTV!, Band e Gazeta.

Isso fez com que a Mundial fosse “expulsa” da TV aberta comercial e limitada apenas ao canal Ideal (a ex-MTV), que até é uma emissora aberta (em UHF), mas cujo alcance não se compara ao das TVs comerciais.

Procurada, a RedeTV! Informou, por meio de sua assessoria, que não se pronuncia sobre o assunto. A assessoria da Mundial não foi localizada até o momento da publicação deste texto.

A RedeTV! Tem cerca de 9 horas diárias de horários alugados a duas igrejas (Universal e Internacional da Graça). A coluna apurou que a direção da emissora no momento descarta ultrapassar esse limite de nove horas diárias de locação.

LEIA MAIS

Fora da TV, Igreja Mundial tem fuga de fiéis para outras instituições

Com igrejas, RedeTV encosta e já fatura quase o mesmo que a Band

Sem igrejas, Record, RedeTV e Band não fechariam o balanço

Siga o colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops