Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Segundo Sol dá menos ibope que antecessora em quase todo o país

Reprodução/TV Globo
Maura beija Selma em "Segundo Sol" Imagem: Reprodução/TV Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

09/08/2018 09h46

Atual novela das 21h30 da Globo, “Segundo Sol” é líder isolada na audiência do Brasil e com grande folga.

No entanto, infelizmente para a Globo, a novela de João Emanuel Carneiro está dando menos audiência que sua antecessora na maioria das grandes regiões metropolitanas do país.

Na medição de audiência nacional, comparando até o 72º capítulo, “Segundo Sol” está com 31,4 pontos. Sua antecessora, “O Outro Lado do Paraíso”, estava no mesmo período com 33,5 pontos.

Cada ponto no PNT vale por 240 mil domicílios sintonizados.

Para piorar, a novela está com menos público inclusive na Bahia, onde a trama se passa. A Grande Salvador é hoje o mercado mais problemático para a Globo em termos de ibope.

Em Campinas e Goiânia, a novela de Carneiro está dando quase 5 pontos a menos que a anterior, uma queda extremamente notável.

E mais: com “Segundo Sol”, Emanuel Carneiro definitivamente não conseguirá acabar com uma “sina”: há seis anos nenhuma novela da Globo na faixa das 21h consegue superar a sina de “Avenida Brasil”.

Em São Paulo, onde cada ponto de ibope vale por 72 mil domicílios sintonizados, “Segundo Sol” está registrando até agora 31,8 pontos. “O Outro Lado...” marcava 34,6 pontos.

Veja abaixo a comparação entre “Segundo Sol” e “O Outro Lado do Paraíso” pelo país, em pontos de audiência (até o 72º capítulo)

Segundo Sol e O Outro Lado do Paraíso

PNT (média nacional) - 31,4 pontos e 33,5 pontos
SP - 31,8 pontos e 34,6 pontos
Rio - 34,9 pontos e 34,7 pontos
BH - 27,1 e 29,5
Porto Alegre - 34,3 e 39,5
Salvador - 29,7 e 30,9
Recife - 30,2 e 33,4
Curitiba - 29,8 e 30,4
DF - 32,4 e 34,9
Goiânia - 22,9 e 27,4
Campinas - 27,3 e 32,8
Vitória - 30,1 e 29,5
Belém - 39,7 e 38,3
Manaus - 28,1 e 29,7
Florianópolis - 31,4 e 33,8

Siga o colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops