Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Globo registra menor índice de ibope no país dos últimos três anos

Reprodução
Joaquim Lopes e Sophia Abrahão no "Video Show", um dos programas "em crise" na Globo Imagem: Reprodução
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

29/11/2018 07h02

A Globo, TV mais vista do país, está em um momento turbulento. Sua liderança ainda não está ameaçada, mas dados de audiência indicam que seu público definitivamente está caindo.

Novembro termina amanhã, mas já dá para afirmar que será o pior mês da Globo no ibope desde dezembro de 2015 em nível nacional.

A audiência em pontos está caindo também na Grande São Paulo, o coração da publicidade nacional. A emissora da família Marinho fecha o mês com 12,4 pontos de média no Painel Nacional de Televisão (PNT) nas 24 horas do dia.

E deve ficar com 15,1 pontos na faixa entre 7h e 0h (faixa comercial). Este último índice é o mais baixo dos últimos 35 meses. Cada ponto vale por cerca de 240 mil domicílios no PNT.

Mais que isso: em novembro, das 7h à 0h, a Globo vai ficar com o menor share (% de participação no universo de TVs ligadas) no PNT neste século --quiçá em todos os tempos: 33,5% (ou seja, cerca de 3,3 de cada 10 TVs ligadas sintonizando a emissora).

Apenas para efeito de comparação, 16 anos atrás, em junho de 2002 a Globo chegava a registrar quase o dobro: 60% de share. Como disse na abertura do texto, é uma fase turbulenta, mas não é nenhum fim do mundo.

A Globo ainda tem uma grande vantagem em pontos ou share de mais de 50% sobre a Record ou o SBT (veja os números abaixo). Mas, já é o suficiente para fazer a emissora se mexer, algo que foi anunciado anteontem

A cúpula da Globo alterou a hierarquia na casa numa evidente prova de que não está parada.

A emissora decidiu entregar a um jornalista (Mariano Boni) alguns programas que estão ou perdendo para a concorrência ou com performance abaixo do esperado.

Veja abaixo a audiência da TV aberta (em pontos) no PNT e em São Paulo (novembro)* 

PNT, 24 horas do dia (cada ponto = 240 mil domicílios)

Globo - 12,4

SBT - 5,6

Record - 5,6

Band - 1,1

RedeTV - 0,6

PNT, das 7h à 0h

Globo - 15,1

Record - 7,3

SBT - 6,6

Band - 1,4

RedeTV - 0,7

Grande SP , 24 horas do dia (cada ponto = 72 mil domicílios)

Globo - 12,1

SBT - 6,5

Record - 6,0

Band - 1,6 

RedeTV - 0,8

Grande SP , das 7h à 0h

Globo - 14,6

Record - 7,7

SBT - 7,3

Band - 2,0

RedeTV - 0,8

* Até dia 27 de novembro

Fonte: Dados mensurados pela Kantar Ibope Media e obtidos pela coluna por terceiros; por contrato, a Kantar não pode preparar ou divulgar  informações comparativas entre seus clientes

LEIA MAIS

Análise: Globo reage e muda comando de programas em crise

"Malhação": Cai a participação da novela teen em todo o país

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops