Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Opinião: Globo "chuta porta" em nova era de merchandising esportivo

Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

10/12/2018 07h03

Conforme esta coluna publicou com exclusividade no início de julho, a Globo mudou um paradigma quando decidiu que sua equipe de esportes poderia fazer "merchandising" e publicidade na TV e outras mídias.

Isso era resultado de uma mudança anterior, em 2016, quando a emissora decidiu separar a cobertura e as transmissões esportivas da equipe de Jornalismo.

Até então repórteres e âncoras esportivos obedeciam a regra geral do departamento jornalístico: jornalista não faz "merchan".

Com a alteração, a emissora passou não só a fazer "merchandising" esportivo, mas o está fazendo de uma forma até acintosa --tipo "chutando a porta.

É o que se conclui após o "Esporte Espetacular" exibido neste domingo, quando uma ação publicitária de um banco (Bradesco) invadiu reportagem, vinheta de abertura, externas, grafismo e cenário do dominical esportivo da Globo (veja imagens abaixo),  
 
Uma reportagem (total de 11 minutos) apresentava o campeoníssimo time nacional da Nova Zelândia, conhecido como All Blacks. Na segunda metade da reportagem foi apresentado o time brasileiro feminino do esporte.

Foram então quase seis minutos em que o logotipo do banco apareceu no vídeo em tempo integral.

Ou na camisa das jogadoras, ou em placas no campo, ou em imagens digitalizadas, ou na vinheta do CG (gerador de caracteres).

Sem falar que o logotipo estava presente também no estúdio, atrás dos apresentadores do "Esporte Espetacular".

Em uma outra matéria, um piloto entrevistado falou a marca e "linha" da gasolina que ele usava, após pergunta "dirigida" pelo repórter.

Todo mundo sabe que o anúncio é o que paga as contas de qualquer empresa de comunicação independente, mas talvez essa tática de "merchandising em massa" possa se tornar algo enfadonho, senão opressivo para o telespectador.

LEIA MAIS

Globo vai liberar equipe esportiva para "merchan"; emissora confirma

Galvão deve ser o nº 1 do "merchan" esportivo na Globo

Colunista Feltrin no Twitter, no Facebook ou no site Ooops