PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

"Foi pioneira", diz Juca de Oliveira sobre morte de Yoná; veja repercussão

Do UOL, em São Paulo

20/10/2015 11h45

A morte de Yoná Magalhães, ocorrida nesta terça-feira (20), causou comoção entre os amigos e colegas famosos da atriz, que lamentaram sua morte.

Colega de Yoná em "Deus e o Diabo na Terra do Sol", Othon Bastos relembrou o mês em que todo o elenco morou em Monte Santo (BA) para trabalhar no filme que retratou o Brasil profundo. Othon conheceu a atriz, com 29 anos na época, no set de filmagens, no meio do sertão. Apesar de viver a sofrida Rosa, Yoná era "alegre e divertida, uma excelente colega. Em cena, era ótima no jogo da interpretação", contou o ator ao UOL.

Juca de Oliveira também lamentou a perda da amiga. “Eu estou muito emocionado, acho que é uma perda tremenda, porque além de ser uma excepcional atriz, ela foi uma pioneira. Lamentavelmente, agora, nós perdemos a grandiosa Yoná Magalhães. Tudo que Yoná tocou, tudo foi excepcional, é terrível, uma pessoa excepcional, uma amiga leal, generosa, muito dedicada, sempre presente, sempre disposta a ajudar”.

A veterana Eva Wilma agradeceu à colega. “Muito obrigada, Yoná, maravilhoso. Um dia estaremos juntas novamente. Um beijo, Yoná, boa viagem”.

O ator Renato Borghi disse que Yoná era "referência" para os colegas. "Ela é uma referência para nós todos. Era uma atriz de uma empatia enorme, minha família era louca pela Yoná Magalhães. Ela trabalhou em muita coisa, é uma atriz de espectro muito grande. Ela realmente chegava no coração da gente. Yoná é uma brasileira eterna, a gente vai se lembrar dela sempre".

Amora Mautner, que dirigiu Yoná, elogiou a personalidade da atriz. "É uma coisa muito triste, porque a Yoná faz parte da nossa formação. Sempre vi a Yoná ali fazendo papéis que nos alegraram muito. Eu a dirigi em umas três novelas, e ela sempre foi uma pessoa de uma alegria, de uma paz única. Estou muito triste com essa notícia".

Arlete Salles relembrou um de seus trabalhos com a artista. "Foi uma estrela na melhor expressão da palavra, uma colega maravilhosa. De alguns trabalhos com ela, lembro muito bem de dois - um foi ‘A Partilha’. Era uma colega impecável, uma mulher linda. Deixa saudades, uma lacuna, uma lembrança linda, de uma atriz bela em todos os sentidos"

Antonio Fagundes recordou a ocasião em que contracenou com a atriz, em "Saramandaia". "Tive a honra de fazer meu primeiro trabalho como par romântico da Yoná em 'Saramandaia'. Infelizmente, foi nosso único trabalho juntos. Yoná era uma atriz cheia de recursos, além da beleza física e da simplicidade. Foi um prazer acompanhar a carreira dela ao longo de tanto tempo. Acho que o ator não morre, ele vira uma estrelinha lá. A gente vai ter sempre acesso aos trabalhos dela, e é como se ela continuasse aqui com a gente. Acho que onde ela estiver, ela irá estar olhando por nós".

Suzana Pires homenageou a veterana em seu Instagram. "Uma das maiores atrizes desse país descansou. Fica conosco um carinho enorme e a lembrança do seu trabalho impecável. Muito respeito e admiração por essa pessoa incrível. Vá em paz, Yoná".

O diretor Dennis Carvalho lembrou o bom humor e a preocupação com a saúde de Yoná: "O registro que eu tenho dela é de uma excelente colega. Era impressionante como ela se cuidava, fazia corridas, caminhadas. Muito bem-humorada... Mais uma perda lamentável que a gente tem. Que ela consiga descansar em paz", disse ao "Vídeo Show".

No Twitter, a autora Gloria Perez lamentou a perda. "A telinha fica mais triste sem ela", escreveu. Já Aguinaldo Silva disse que estava de luto. "Morre Yoná Magalhães. Que posso dizer? Estou de luto? O Brasil está de luto".

 

 

TV e Famosos