TV e Famosos

Personagem de "Supergirl" sai do armário; "História forte", diz produtor

Divulgação
"Supergirl" revelou personagem gay na segunda temporada Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

08/11/2016 16h16

ALERTA: O TEXTO ABAIXO CONTÉM SPOILERS DA SEGUNDA TEMPORADA DE "SUPERGIRL". SE VOCÊ NÃO QUER SABER O QUE ACONTECE, NÃO LEIA O TEXTO. 

Após o Pinguim de “Gotham” revelar uma paixão por Charada, mais um personagem de uma série de super-heróis revelou ser homossexual. No episódio de “Supergirl” que foi ao ar nos Estados Unidos na última segunda-feira (7), Alex Danvers (Chyler Leigh), a irmã da protagonista, assumiu ser lésbica.

Na trama, a revelação veio durante uma conversa de Alex com a detetive Maggie, que já era assumidamente gay. Depois de levar um fora da namorada, Maggie achou que Alex a estivesse convidando para um encontro e disse que não tinha percebido que a amiga era lésbica. Alex negou, mas, ao fim do episódio, saiu do armário para a detetive.

Divulgação
Alex (Chyler Leigh) assumiu que é lésbica na série Imagem: Divulgação

Na conversa, Alex confessou que sempre se esforçou para ser perfeita em todos os aspectos da sua vida, mas nunca conseguia fazer isso na sua vida amorosa. Ela disse que nunca quis ter intimidade com ninguém, e não havia percebido até agora que não queria ter intimidade com os homens que namoravam.

A jornada da personagem após se assumir será um grande tema dos próximos episódios da série, adiantou o produtor executivo Andrew Kreisberg à revista “Hollywood Reporter”. “Vai ser engaçado, vai ser sério, vai ser romântico, vai ser de partir o coração. Vai ser tudo o que qualquer relacionamento na TV, não importa qual o gênero, deveria ser”.

Segundo Kreisberg, fazia sentido contar essa história na série. “Era algo que tínhamos discutido na última temporada, mas não achávamos que era o momento certo. Mas, entrando nessa temporada, foi natural. Era uma história forte para dar a Alex este ano”, contou.

O produtor disse que não enfrentou resistências para adicionar uma personagem lésbica à série. “A única dificuldade que tivemos foi criar a melhor história possível. Nós não recebemos nada além de apoio. Todo mundo estava animado com isso, seja o estúdio, as emissoras, a atriz. Todo mundo tem caminhado na mesma direção e isso é ótimo”.

A cena em que Alex sai do armário vem poucos dias após a organização GLAAD divulgar um relatório que aponta para um aumento de personagens LGBTs nas séries, mas constata que as mulheres lésbicas e bissexuais da TV costumam morrer com mais frequência. Mas Kreisberg afirmou que “Supergirl” não tem a intenção de matar nem Alex, nem Maggie. “Elas não vão morrer, nenhuma delas, então realmente não estamos pensando nisso agora”, disse, acrescentando que desde o princípio houve a intenção de retratar a trama de forma respeitosa: “Queríamos ter certeza de que estávamos contando essa história da forma mais respeitosa, educativa, interessante e cuidadosa possível”.  

No Brasil, o episódio vai ao ar no dia 23 de novembro. A série é exibida pela Warner, às 22h30 das quartas-feiras. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo