Topo

TV e Famosos


Última a saber que marido vende drogas, Bibi é "trouxa", diz Juliana Paes

Juliana Paes é Bibi em "A Força do Querer" - João Miguel Júnior/TV Globo
Juliana Paes é Bibi em "A Força do Querer" Imagem: João Miguel Júnior/TV Globo

Giselle de Almeida

Do UOL, no Rio

27/05/2017 04h00

O povo não perdoa: nas redes sociais, Bibi (Juliana Paes) já ganhou o apelido de "Biburra", por ser a última a saber (oficialmente) que Rubinho (Emílio Dantas) leva uma vida dupla em "A Força do Querer". A atriz garante que a estudante de Direito realmente acredita nas desculpas esfarrapadas do marido para esconder que é traficante de drogas, mas levanta a possibilidade de ela, no fundo, se recusar a enxergar a verdade.

"Bibi é uma mulher em estado de negação. Dentro dela, sozinha, na hora do banho, ela deve pensar: 'Será?'. Mas ela não quer acreditar nisso. Ela quer que seja verdade o que ele diz, ela apostou a vida dela nesse homem. E também sente necessidade de mostrar que ela acertou nessa aposta", afirma. 

"Mulher apaixonada é mesmo muito boba. Depois que a gente sai daquela bolha pensa: 'Meu Deus, como eu pude ser tão trouxa?'. Bibi é trouxa! É uma mulher cega de amor, e eu conheço várias mulheres assim. É que quando a gente olha de fora fica incomodada. Tenho uma amiga que falava: 'Se eu pego meu marido com outra pergunto se quer um cafezinho. Você acha que vou largar o pai do meu filho?' [Risos] Peguei para a Bibi. As pessoas passam por cima de muita coisa para manter essa célula", conta.

A atriz se diverte com as críticas do público à postura da personagem e adianta que a decepção dela vai ser enorme. Até porque, por enquanto, a estudante de Direito nem cogita a possibilidade de o marido estar envolvido em alguma atividade ilegal.

"Ela nunca vislumbra que seja tráfico. Se tem uma desconfiança é de que ele está fazendo alguma besteira. O medo que ela tem é ele estar com uma mulher. É quase como: 'Tráfico de drogas? Tranquilo! Isso aí eu seguro as pontas'", brinca. 

Preso, Rubinho (Emílio Dantas) vai confessar a Bibi que é traficante - João Miguel Júnior/TV Globo
Preso, Rubinho (Emílio Dantas) vai confessar a Bibi que é traficante
Imagem: João Miguel Júnior/TV Globo

Mesmo com toda a decepção, Bibi vai fazer tudo que estiver a seu alcance para salvar Rubinho da prisão. Até mesmo pedir ajuda a Caio (Rodrigo Lombardi), de quem não queria se reaproximar tão cedo.

"Acho um barato isso! Ela vai passar por cima do orgulho, vai procurar o cara para quem ela já falou: 'Finge que não me conhece, não olha na minha cara'. De repente, ela vira para ele, chorando, e pede: 'Salva meu marido!' Vai passar por cima da vergonha, da humilhação", avalia.

Ao analisar a relação de Bibi e seus dois amores, Juliana diz que concorda com a sabedoria de Aurora (Elizângela). Numa cena gravada esta semana e que ainda vai ao ar, a mãe diz que a filha não ama Rubinho, mas sim o jeito que ele demonstra seu amor por ela. 

"Ela nunca esqueceu o Caio de verdade. Ela ama estar apaixonada. Caio foi o primeiro grande amor da vida dela, e ela realmente acredita que foi preterida, que ele escolheu o trabalho. Tem uma mágoa de não ter sido o foco principal da vida dele", afirma.

Bibi (Juliana Paes) e Caio (Rodrigo Lombardi) vão se reaproximar - Divulgação/TV Globo
Bibi (Juliana Paes) e Caio (Rodrigo Lombardi) vão se reaproximar
Imagem: Divulgação/TV Globo

Se vai rolar clima entre os dois com essa reaproximação? Juliana garante que sim, embora Bibi se faça de durona, fingindo que esse contato não mexe com ela.

"Quando você vê alguém que você amou sempre dá um negócio [risos]. É tão difícil esse amor à distância, que ficou parado no tempo, em algum lugar. O ser humano é muito assim: a gente tem saudade do que não viveu, a gente se arrepende do que não fez. O amor prometido é mais forte do que a realidade. Essa projeção do que poderia ter sido essa vida dos dois faz com que os dois arrastem corrente", brinca.

Na vida real, a atriz se considera bem mais racional que Bibi. "Acho muito doidas essas cenas que o pessoal se arrasta na parede... Nunca tive isso não (risos). Não quer? Terminou? Beijo! Só uma vez dei uma choradinha, quando estava dirigindo. Ouvi uma música... Mas passou. Nunca arrastei muita corrente por causa de relacionamento não", diz ela, aos risos. 

Casada desde 2008 com o empresário Carlos Eduardo Baptista, com quem tem dois filhos, Juliana diz que uma relação com a de Bibi e Rubinho, em que ela passa dos limites por amor, não serviria para ela.

"Para mim, vale a pena estar num relacionamento em que você durma tranquila, o bom é estar em paz com a sua própria consciência, seus princípios. É assim que você pode estar inteira na relação. Se não você vai estar sempre cobrando alguma coisa de alguém. Eu matei por você, eu roubei por você, fui mau-caráter por você... Imagina que tipo de cobrança isso gera? Não acho que isso seja possível, mas tem muita gente vivendo assim. Imagina mulher de político", diz. 

TV e Famosos