Topo

Televisão

Bastidores do Faustão: Juliana Paes vai embora cedo e fenda incomoda Anitta

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

10/12/2017 22h24

"A Força do Querer" e a minissérie "Sob Pressão", os maiores sucessos da teledramaturgia da Globo deste ano, foram os destaques do prêmio Melhores do Ano do "Domingão do Faustão", cuja cerimônia aconteceu neste domingo (10), ao vivo. O elenco da novela de Gloria Perez estava indicado em várias categorias e, em ao menos uma, criou-se uma saia justíssima.

Juliana Paes, Paolla Oliveira e Leticia Colin (que interpretou a Imperatriz Leopoldina em "Novo Mundo") disputavam a estatueta de melhor atriz de novela e, nos bastidores, todos acreditavam que a intérprete de Bibi Perigosa levaria fácil. A surpresa foi geral quando "Jeiza" foi anunciada. Houve silêncio entre os colegas que assistiam juntos à cerimônia.

Outra vitória, a de Marcos Pigossi como melhor ator de novela, corou o carisma do casal Jeizeca.

Depois, Paolla comentou a vitória. "Fiquei honrada. Me surpreendi, claro, porque estava concorrendo com duas atrizes que fizeram papéis fortes. Juliana fez uma Bibi que demandou uma energia enorme. Claro que eu fiquei surpresa, mas quem ganhasse estaria bem representada. Entrar nessa questão de favorita e zebra seria demérito e esse não é caso", disse ao UOL.

A cada anúncio dos candidatos, a torcida ficava explícita graças aos gritos e aplausos. Carol Duarte, Emílio Dantas e Jonathan Azevedo foram festejadíssimos. O mesmo não aconteceu com Débora Falabella, que levou como atriz coadjuvante, deixando a preferida Zezé Polessa de mãos abanando. Todos foram premiados por seus respectivos papéis em "A Força do Querer".

Após o último prêmio ser entregue, justamente o de melhor atriz, os indicados subiram juntos ao palco e, terminado o programa, seguiram em clima de confraternização. Juliana Paes foi embora mais cedo e ausência dela, notada.

Faustão, mais uma vez, errou o nome de Pabllo Vittar, chamando-a de Villar, consagrada pela música "K.O.", escolhida música do ano.
Já Marjorie Estiano e Julio Andrade venceram como atores de série por "Sob Pressão", na qual interpretam médicos do sistema público de saúde em um hospital fictício da Baixada Fluminense. Eles trocaram elogios e um abraço carinhoso nos bastidores.

"A gente sempre fica feliz com um prêmio. Eu me sinto muito honrada por ter feito parte de uma série tão humana, tão real e crua. O Julio ter ganho e fantástico também. Ele é tão generoso, tão bom ator. Não vai dar nem tempo de sentir saudades porque já vamos começar a gravar a segunda temporada. É sob pressão mesmo, é emergência", brincou Marjorie.

O prêmio é a principal honraria da Globo para seus artistas. Os indicados são escolhidos pelos colegas de emissora e, depois, o vencedor é eleito por voto popular.

Traje de gala

Os indicados vão ao programa em trajes de gala e o visual de Luan Santana, eleito melhor cantor, virou piada pronta, já que ele estava igualzinho ao personagem principal de "Animais Fantásticos e Onde Habitam", filme inspirado em JK Rowling, autora de Harry Potter.

Já o vestido branco de cauda longa incomodou um pouco Carol Duarte, que circulava com dificuldade pelos Estúdios Globo. Anitta foi outra que passou perrengue: a fenda vertiginosa do seu vestido teimava em revelar sua calcinha cor da pele. Ivete Sangalo também foi prejudicada pela roupa de baixo. "Está caindo", avisou-lhe seu empresário e amigo Dito.

Conversando com os ganhadores para o site do GShow, Adriane Galisteu mostrou que se sente em casa na Globo. Desenvolta ao lado de José Armando Vannucci, a apresentadora representou bem o papel, conversou com os jornalistas e não fez a linha "estou de dieta", ao se deparar com as opções do bufê: foi direto na bandeja de coxinhas.