Topo

Televisão

Terceira vítima da queda do Globocop não resiste e morre no Recife

Reprodução/TV Globo
Miguel Brendo Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

01/02/2018 16h00

O operador Miguel Brendo, terceira vítima da queda do Globocop, morreu na manhã desta quinta-feira (1), após seis dias do acidente, em uma praia do Recife (PE). A informação foi confirmada pela assessoria do Hospital da Redenção.

Ele deu entrada no hospital com múltiplos traumas na cabeça, na face, membros superiores e inferiores e no abdômen. Ele passou por três cirurgias, foi encaminhado para a UTI para estabilizar o estado de saúde. Nas últimas horas, porém, Miguel voltou a sofrer pioras em seu quadro clínico, não resistiu e morreu por volta das 10h45.

O Globocop fazia imagens para o telejornal "Bom Dia Pernambuco" aconteceu o acidente. Pelo menos duas pessoas morreram.

A reportagem do UOL apurou que o comandante da aeronave, Daniel Galvão, e a controladora de voo Lia Maria de Abreu não resistiram.

O helicóptero pertencia à Helisae, empresa que presta serviços para a TV Globo há quinze anos. De acordo com a emissora, a aeronave havia passado por inspeção, revisões e estava legalizado para voo. "As pessoas viram que o helicóptero rodopiou, [houve] um clarão e que ele caiu", disse a jornalista Bianka Carvalho do "Bom Dia Brasil".

A causa do acidente ainda não foi informada.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!