Topo

Televisão

Catia diz estar pronta para brigar por audiência: "Não tem essa de amizade"

Renato Stockler/Band
Cátia Fonseca estreia nesta quinta-feira (1º), na Band Imagem: Renato Stockler/Band

Gisele Alquas

Do UOL, em São Paulo

01/03/2018 04h00

Depois da polêmica saída da TV Gazeta, Catia Fonseca estreia nesta quinta-feira (1º) o "Melhor da Tarde", às 15h para todo Brasil (e às 14h em São Paulo, no horário de Brasília), na Band, e diz que está pronta para “brigar” com seus colegas pela audiência. No horário, Catia disputará com Sônia Abrão, do “A Tarde é Sua”, da RedeTV!, e o “Fofocalizando”, do SBT, que tem entre os apresentadores sua amiga Mamma Bruschettaque durante anos dividiu com ela o comando do programa “Mulheres”.

“Estava falando com a Mamma esses dias. Continuo querendo muito bem, ela faz parte da minha família. A gente tem ligação muito forte e vai continuar, mas na hora que estiver no ar, eu sou a Band, não tem essa de amizade. Vou fazer tudo o que a emissora quer. Também conheço a Fabíola [Reipert], o Leo [Dias], mas naquele horário não somos amigos um do outro, nosso foco é querer sair na frente”, afirma a apresentadora em entrevista ao UOL.

A primeira hora do “Melhor da Tarde” será transmitido apenas para São Paulo e a partir das 15h o programa irá ao ar para todo o Brasil. O cenário é "clean", nos tons verde e branco. A dupla Fernando e Sorocaba estará na estreia. Durante muitos anos, Catia se dedicou a atrações destinadas ao público feminino, mas diz que os tempos mudaram e que agora seu programa será para “toda a família”.

Reprodução/Instagram
Band divulga logo do "Melhor da Tarde", com Catia Fonseca Imagem: Reprodução/Instagram

"Eu quero saber da audiência. O programa é feito para quem assiste. Não adianta eu trazer convidados que somente eu gosto, o público tem que gostar. Você não olha para trás, olha para frente. Não é que vou ‘acabar’ com eles [concorrentes], meu objetivo é ultrapassar meus concorrentes”, dispara ela.

Catia afirma que não faz qualquer coisa por audiência e que aceitou a proposta da Band por permitir que ela tenha liberdade para escolher os assuntos debatidos em seu programa: “Eu não sou dessa guerra louca de ‘vale qualquer coisa’. Eu quero fidelizar nosso público. Se a proposta fosse essa, de 'vale tudo'. eu não aceitaria, não ia conseguir sair dessa linha de levar uma boa mensagem. Tem que ser algo que acrescente na vida das pessoas”.

A Band resgatou o nome “Melhor da Tarde”, atração que foi ao ar no início dos anos 2000 com Leão Lobo, Astrid  Fontenelle, Aparecida Liberato e Leonor Corrêa. O programa terminou em 2005. Catia conta que a sugestão partiu da emissora, que também deu opção para ela escolher. “Tínhamos vários nomes, mas eu estou fazendo parte de um grupo, não precisa ser exclusivo para mim. E eu gostei”. 

"Não gosto de você"

Aos 49 anos, Catia Fonseca tem 23 de televisão. Começou na Rede Mulher e passou pela Record e TV Gazeta. Dos perrengues que já enfrentou ao vivo, a apresentadora se lembra do que mais a marcou: de um convidado que disse que no ar que não gostava dela. “A pessoa estava lá, fizemos um vídeo mostrando a história da pessoa, tantos anos de carreira. Ai ela virou para mim e disse: ‘Não gosto de você’. Eu respondi: ‘Não faz mal, eu continuo gostando de você. Está no direito dela, né?”, relembra, evitando citar a convidada. 

O "Melhor da Tarde" terá como diretor Rodrigo Riccó, marido de Catia Fonseca, que já foi responsável também pelo "Mulheres". A apresentadora afirma que a Band contratou os dois para que retomassem a parceria. "Eu e o Rodrigo trabalhamos juntos na Record, depois na Gazeta e agora na Band. Vamos entregar para o Datena, o que já fizemos na época da Record quando ele estava no "Cidade Alerta'", conta. 

Saída polêmica da TV Gazeta

Catia afirma que será eternamente grata à TV Gazeta, mas que se viu como um filho "que precisa sair da casa dos pais". "Eu precisava desse desafio". 

Ao UOL, na segunda-feira, ela falou pela primeira vez sobre a polêmica saída da emissora, onde estava desde 2002, em dezembro do ano passado. Na época, após ser noticiado que ela havia assinado com a Band, Catia negou no ar em seu programa, mas horas depois a emissora da família Saad emitiu comunicado sobre a contratação.

Reprodução/TV Gazeta
Catia Fonseca no dia em que se despediu do "Mulheres" Imagem: Reprodução/TV Gazeta

"Depois que saiu a notícia que iria pra Band, eu disse para a direção da Gazeta que não era verdade e eles pediram pra desmentir no ar. Foi o que fiz. A proposta da Band chegou assim que terminou o programa. Me ligaram, vim para cá, fizeram a proposta, aceitei e assinei. Minha condição era que o contrato valesse a partir de fevereiro. Era fim de ano, estava tudo gravado. Não ia fazer isso com a emissora que foi a minha casa por 15 anos. Seria falta de caráter, não seria justo. Aconteceu tudo muito rápido. Eu sei a verdade, isso basta", disse ela.

Após o anúncio da contratação, a direção da Gazeta concordou em manter Catia no "Mulheres" até o último programa ao vivo, no dia 22. A apresentadora lamenta a despedida seca do programa --foram apenas 20 segundos, sem trilha. "Quando me despedi, encerrou em silêncio e pensei: 'Nossa nem uma música'. Eles fizeram o que tinham que fazer. Não vou encrencar com isso".