Topo

Famosos

Mara Maravilha afirma acreditar em ex-gay: "O ser humano é mutável"

Lourival Ribeiro / SBT
Mara Maravilha Imagem: Lourival Ribeiro / SBT

Colaboração para o UOL

30/05/2018 14h55

Depois de falar sobre o processo de adoção de seu primeiro filho, Mara Maravilha fez novas revelações em entrevista para o canal no YouTube do jornalista Marcelo Bonfá. No papo, ela acreditou que acredita em ex-gay.

"Acredito. O ser humano é muito mutável, pode mudar, tem livre arbítrio para isso", falou ela, que é evangélico e contou frequentar várias igrejas.

No ar no "Fofocalizando" ao lado de Léo Dias, Lívia Andrade, Leão Lobo, Décio Piccinini e Mamma Bruschetta, Mara garantiu não se sentir a estrela do programa.

"Eu não me vejo assim. Eu sou só eu. Sou a Mara Maravilha", resumiu ela, que em seguida assumiu sonhar em ter uma atração solo no SBT. "Existe um público também que tem uma expectativa. Com certeza ia dar bastante barulho, onde eu vou eu dou barulho. Mas hoje vou me empenhar no 'Fofocalizando'".

Aos 50 anos, Mara está noiva de Gabriel Torres, de 27 anos, e afirmou acreditar que não há problemas na diferença de idade entre mulher e homem, mas afirmou que já recebeu críticas na internet. "Na rede social eu nem ligo, mas eu amo as redes sociais, eles me ajudam muito. Toda vez que vem uma perseguição eu ganho alguma coisa. Digo que haters são meus fãs enrustidos", alfinetou.

Sobre desafetos, a apresentadora citou a jornalista Fabíola Reipert e lembrou também  uma briga com a apresentadora Sônia Abrão. "Já tive aborrecimento com a Fabíola Reipert. Foi assunto com a minha mãe, quando minha mãe veio a falecer ela disse que minha mãe não tinha sido bem cuidada. E minha mãe estava no hospital. Eu tive vontade de matar. Foi a única pessoa que eu já tive vontade de matar, um sentimento muito ruim. Ela pediu desculpas. Se a pessoa fizer paz comigo, ela vai ter paz. Sônia Abrão também eu já briguei. Foi naquela época da macumba para Angélica. Que eu processei Deus e o mundo", lembrou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!