Topo

Televisão

Prestes a voltar ao ar, Henning processa SBT após 23 anos como âncora

Divulgação
O jornalista Hermano Henning assina contrato com a Rede Brasil; ele irá apresentar telejornal na faixa das 19h Imagem: Divulgação

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

31/05/2018 04h00

Prestes a voltar ao ar na Rede Brasil, o jornalista Hermano Henning entrou com uma ação trabalhista na 2ª Vara do Trabalho de Osasco (SP) contra o SBT, onde trabalhou nos últimos 23 anos. Em 2017, o âncora não teve o seu contrato renovado e foi dispensado pela emissora.

No processo, Henning pede o reconhecimento do vínculo trabalhista, férias, 13º, depósito de FGTS, multa de 40% em razão da dispensa, além de dano salarial e indenização por dano moral. O UOL apurou que o valor pedido pelo ex-âncora do "Jornal do SBT" é de quase R$ 20 milhões.

Advogado do jornalista, André Fróes de Aguilar não confirma a quantia. "Esse valor não está definido, não tem uma decisão judicial. São vários cenários dentro desse processo", explica.

A ação corre desde o ano passado e já houve duas audiências entre as partes. Em abril, o SBT levou duas testemunhas --entre elas, Karyn Bravo, ex-colega de Henning na bancada do "Jornal do SBT". Em setembro será a vez do apresentador levar três testemunhas, das quais um "colega de profissão bastante conhecido" que o advogado não quis identificar.

A defesa da emissora alega que o âncora trabalhava como pessoa jurídica e, portanto, sem vínculo empregatício. Procurada pela reportagem, a assessoria disse que "o SBT não se manifestará até que saia uma decisão da Justiça do Trabalho".

Processo e recomeço

Com 41 anos de experiência no jornalismo televisivo, Henning foi correspondente internacional na Globo antes de ser contratado pelo SBT. A partir de 1º de julho, o jornalista assume o principal telejornal da Rede Brasil, na faixa das 19h.

"Estou muito entusiasmado, mas consciente de que estarei enfrentando um desafio. A Rede Brasil é uma rede plantada, mas não está consolidada", admite ele, que pretende mudar o estilo de apresentação na nova emissora.

"Acho que a gente pode fazer um telejornal mais coloquial, mais aberto, com maior participação do público. O desafio é fazer algo que a gente não fazia no SBT, um jornal não tão preso ao roteiro. Se for para fazer exatamente o que eu fazia no SBT, acho que não teria sentido. O desafio é procurar novos caminhos".

Henning prefere não se manifestar sobre a ação trabalhista que move contra a antiga emissora. "A questão do SBT, eu quero esquecer. Da minha parte, já me desliguei", desconversa. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!