PUBLICIDADE
Topo

Televisão

"Seu Madruga brasileiro" morre com mesma idade e doença de Madruga mexicano

Geraldo Carrato interpretou Soneca, personagem baseado em Seu Madruga (Ramón Valdés) no curta-metragem "Moleque", versão brasileira de "Chaves" - Montagem/UOL
Geraldo Carrato interpretou Soneca, personagem baseado em Seu Madruga (Ramón Valdés) no curta-metragem "Moleque", versão brasileira de "Chaves" Imagem: Montagem/UOL

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

20/07/2018 18h10

Uma triste coincidência uniu as trajetórias de dois "Seu Madrugas": o mexicano, Ramón Valdés, e o brasileiro, Geraldo Carrato. Convidado para interpretar o personagem em uma versão brasileira da série, o ator mineiro morreu com a mesma idade e foi vítima da mesma doença do artista latino.

O "Seu Madruga brasileiro", como Carrato ficou conhecido, foi vítima de câncer aos 64 anos, exatamente como aconteceu com Ramón Valdés em 1988, ano de sua morte. Geraldo Carrato lutava contra um tumor na garganta e há uma semana encontrava-se em estado terminal. O ator foi sepultado no cemitério da Paz, em Belo Horizonte.

O ator mexicano, por sua vez, morreu aos 64 anos de complicações decorrentes de um câncer no estômago que se alastrou pelos pulmões e o resto do corpo, e deixou milhões de fãs órfãos há três décadas.

Carrato virou "Seu Madruga" em 2016 em um curta-metragem chamado "Moleque", idealizado pelo cineasta Marcos Pena com a proposta de ser a versão brasileira de "Chaves". Na produção mineira, aprovada pelo filho do criador da série mexicana, Roberto Gómez Fernández, o ator interpretou Soneca, papel equivalente ao de Ramón Valdés.

"Quando adaptaram Don Ramón [nome original de Seu Madruga] na dublagem brasileira, os dubladores achavam que ele tinha cara de sonolento. Adaptei para Soneca, mas ele se apresenta como Ramón", explicou o cineasta ao UOL, na época do lançamento de "Moleque".

Geraldo Carrato começou a carreira artística no circo, aos nove anos. Ao servir o Exército, criou um grupo teatral com outros soldados e decidiu seguir como ator. Trabalhou em mais de 40 espetáculos, entre eles "O Inspetor Geral", dirigido por Paulo José. Também atuou em duas séries de TV e cinco longas-metragens.

Televisão