PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Fernanda Lima, Maria Ribeiro e Casadevall se manifestam sobre João de Deus

Maria Ribeiro, Fernanda Lima e Maria Casadevall - Reprodução/Instagram
Maria Ribeiro, Fernanda Lima e Maria Casadevall Imagem: Reprodução/Instagram

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

13/12/2018 13h28

Fernanda Lima, Maria Ribeiro e Maria Casadevall usaram as redes sociais para se manifestarem sobre os casos de assédio, envolvendo o médium João de Deus.

"Quando uma mulher rompe o silêncio e denuncia uma agressão, a primeira reação desse sistema de opressão é questionar a vítima e nunca o agressor. Por isso, precisamos segurar a mão uma das outras e nos apoiar. Juntas, vamos denunciar, exigir justiça e assim sabotar as engrenagens do sistema de opressão machista e misógino", escreveu a apresentadora do "Amor & Sexo" da Globo. As palavras vieram acompanhadas da hashtags: chega de abuso, ninguém solta a mão de ninguém e mexeu com uma mexeu com todas.

Maria Casadevall também destacou que as mulheres que denunciaram os abusos não "são loucas" e sim vítimas.

"Estas 330 mulheres não são loucas, mentirosas, invejosas. Elas são vítimas. Vítimas de um homem poderoso que usa Deus como sobrenome. Elas são vítimas de séculos de silenciamento. Mas o tempo das mulheres chegou. Emponderadas por todas as denúncias que vieram antes, no Brasil e no mundo, elas decidiram se unir e falar. É hora de investigar e punir quem tiver que ser punido. É hora de justiça. Parabéns pela coragem de todas as mulheres envolvidas nesta histórica quebra de silêncio. Nós estamos com vocês", disse a atriz.

Maria Ribeiro prestou solidariedade às mulheres que denunciaram os abusos do médium nas últimas décadas.

"Um homem que se auto proclama 'de Deus' é acusado de abuso sexual por mais de duzentas mulheres. O atual/futuro/deprimente presidente do Brasil foi eleito mesmo tendo em sua biografia o fato de ter dito à uma parlamentar que ela não 'merecia' ser estuprada. O governador do Rio de Janeiro foi escolhido pela maioria do estado apesar de estar em uma foto comemorando a quebra de uma placa que homenageava Marielle Franco, vereadora brutalmente executada em março desse ano", escreveu Maria.

"Mais do que nunca, ninguém solta a mão de ninguém. Precisamos ser muitas - e fortes - pra apoiar cada mulher vítima do machismo, da violência, do patriarcado. E precisamos ser grandes, pra - quando possível - explicar pros caras que o mundo mudou. Que a gente merece respeito. Que filho não é dever - apesar do imenso prazer - somente 'de mãe'. Que nenhum homem é maior ou mais importante que nenhuma mulher - não interessa o cargo, a grana, a relação de poder", completou.

Mais famosas como Zezé Polessa, Leticia Colin, Bruna Linzmeyer, Alice Wegmann e Marina Moschen também comentaram o caso nas redes sociais.

Muito procurado por artistas e celebridades brasileiras e até internacionais, João de Deus está no centro de um grande escândalo, depois da denúncia feita no programa "Conversa com Bial", na qual quatro mulheres afirmaram ter sofrido abuso sexual por parte do médium. Dezenas de outras histórias vieram à tona desde então.


 
Entre as personalidades que já passaram pela Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, Goiás, estão Xuxa, Giovanna Antonelli, Juliana Paes, Grazi Massafera, Camila Pitanga, Luciana Gimenez, Cissa Guimarães, Isabella Santoni, Paula Burlamaqui, Bárbara Paz, Bruna Lombardi, Carlos Alberto Riccelli, Fábio Assunção, além da apresentadora Oprah Winfrey, que além de um atendimento o entrevistou, e da top model Naomi Campbell.

Famosos