Topo

Televisão


"Intenso e piadista, Boechat promoveu uma revolução", diz Ana Paula Padrão

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

12/02/2019 11h16

Muito emocionada, Ana Paula Padrão esteve no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo, para dar adeus a Ricardo Boechat. O âncora de 66 anos, que morreu num acidente de helicóptero na segunda (11), está sendo velado pela família, amigos e fãs. 

"Vou me lembrar do Boechat fora do ar: Intenso, piadista, que estava a fim de ler um jornal, saía da redação e sentava na sarjeta da Band", disse sobre o colega de emissora.

"O rádio talvez tenha democratizado o verdadeiro Boechat e dado a ele a virada que fez na carreira, mas também no jornalismo. Do jornalista da nossa geração, treinado para ser 100% neutro, para um modelo mais moderno, em que o jornalista se emociona, torce, fica indignado. É difícil de incorporar porque tem um limite muito tênue. O Boechat promoveu essa revolução", completou.

Boechat morreu em acidente de helicóptero na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, por volta do meio-dia desta segunda, quando voltava de uma palestra em Campinas. O piloto da aeronave, Ronaldo Quattrucci, que tentava fazer um pouso de emergência quando colidiu com um caminhão, não resistiu aos ferimentos e morreu no acidente.

O velório acontecerá até às 14h desta terça. Em seguida, o corpo será cremado em cerimônia reservada. A Band não informará o cemitério a pedido da família do apresentador.

"Meu marido era ateu que praticava o amor", diz viúva de Boechat

UOL Entretenimento