PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Victor Chaves explica vídeo que ironiza denúncia de agressão: "Uma sátira"

Victor Chaves entrevista a si mesmo e dá gargalhadas - Reprodução/YouTube
Victor Chaves entrevista a si mesmo e dá gargalhadas Imagem: Reprodução/YouTube

Thaís Sant'Anna

Colaboração para o UOL

15/02/2019 08h01

Victor Chaves fez mais um vídeo em seu canal no YouTube para explicar sua última postagem, em que ironizou as acusações de agressão feitas pela ex-mulher, Poliana Bagatini, em março de 2017 -- na época, ela estava grávida de 4 meses do segundo filho com o cantor --, e as brigas com o irmão, Leo, com quem fez dupla até agosto do ano passado.

"Trata-se de uma sátira, algumas pessoas não reconheceram como sátira, e isso é superrespeitável. Existe um ensejo muito sério, uma intenção muito séria. Não tem como ser uma brincadeira, porque não brincaria com fatos da minha própria vida, não faria sentido", disse ele.

Victor esclareceu que faz o papel do repórter sem camisa para representar os jornalistas que não "vestem a camisa da investigação dos fatos", que publicam o que querem, enquanto o entrevistado está bem abotoado, para ilustrar as pessoas que não se posicionam e não querem polêmica.

O cantor falou ainda que a primeira pergunta, em que compara a suposta agressão à ex-mulher com futebol é propositalmente ridícula. "Não dá pra misturar 15 chutes na barriga de alguém com futebol. Esse cunho ridículo é motivo de riso da parte do entrevistado, um riso quase doentio, do cunho que ultrapassa o ridículo", disse.

Victor explicou que foi indiciado -- e não condenado -- por "vias de fato". Na época da acusação de agressão, ele se defendeu dizendo que conteve a ex-mulher em uma briga com a sogra. "Se tiver duas pessoas com propósito de uma briga física e você se levanta e segura uma delas, tentando dominá-la para que ela não se atraque com outra numa briga, você cometeu vias de fato. Talvez você tenha que responder por isso para que se prove que sua intenção era muito boa", resumiu.

Sobre a parte em que fala da dupla com o irmão, Leo, Victor garantiu que o fim da parceria foi bem pensado e em comum acordo, e não por causa de brigas.

"A mídia encontra um campo fértil em pessoas que não vão raciocinar e nem questionar e diz que a dupla parou tentando conectar com a acusação que eu tinha sofrido. Isso não funcionou, então tentaram arranjar outro álibi: 'vamos dizer então que eles brigaram'. Aproveitando de uma coletiva em que o Leo participou e ele falou em tom brincalhão de briga de irmãos.[...] E aí, o entrevistado brinca, ri novamente com a situação ridícula ali exposta. E diz que foram 42 anos de brigas, mas não complementa que foram 42 anos de amor também", declarou.

Por fim, Victor afirmou que o interesse da sátira foi mesmo provocar. "E provocar não é chamar pra briga, mas provocar o raciocínio lógico, o questionamento. [...] Acredito num mundo melhor. E o ensejo dessa sátira, desse vídeo, é provocar você pra isso. Para que você possa viver em um mundo em que seja possível discordar sem agredir, respeitando, sem xingamentos, sem hostilidade", finalizou.

Famosos