Topo

Famosos


Filho de Luciano Huck e Angélica sofreu traumatismo cranioencefálico

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

2019-06-23T13:51:46

23/06/2019 13h51

Benício, o filho de 11 anos de Luciano Huck e Angélica, bateu a cabeça no acidente de wakeboard que sofreu ontem. O hospital Copa Star informou que o garoto sofreu um traumatismo cranioencefálico e foi submetido a uma neurocirurgia.

"O paciente encontra-se lúcido, orientado, movimentando os quatro membros, respirando por meios próprios e estável sob o ponto de vista neurológico e hemodinâmico, sem previsão de alta hospitalar no momento", diz o boletim.

Pela manhã, Luciano Huck, por meio de suas redes sociais, contou que, ao contrário do que havia sido divulgado inicialmente, foi Benício, e não Joaquim, de 14 anos, seu filho mais velho, quem se machucou. "Para evitar informações desencontradas que já circulam. Nosso filho, Benício, sofreu um acidente praticando wakeboard na tarde de ontem na baía da Ilha Grande (RJ). Ele foi operado no Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro, e passa bem", diz o comunicado de Huck, que também é assinado por Angélica.

Ontem Huck publicou vídeos em seus stories do passeio de lancha que ele e a família fizeram pela região de Ilha Grande, no litoral sul do Rio, onde avistaram baleias. "Olha a baleia aqui em Ilha Grande. Olha Joaquim, olha Beni! Tá vendo Eva? Nós somos whale watchers da Ilha Grande", declarou o apresentador a seus filhos. Huck e Angélica também são pais de Eva, de 6 anos.

O acidente com o wakeboard foi confirmado ao UOL pela Marinha, por meio do Comando do 1º Distrito Naval, que afirmou que a Delegacia da Capitania dos Portos de Angra dos Reis (DelAReis) soube na manhã de hoje sobre o ocorrido.

"A DelAReis enviou, imediatamente, uma equipe de busca e salvamento (SAR) até a área onde a lancha estaria e foi informado pelo Comandante da embarcação que o filho do apresentador esquiava em prática esportiva, desequilibrou-se da prancha e chocou a cabeça na mesma. Por tratar-se de pancada na cabeça, os seus responsáveis optaram pela condução ao hospital para realizar os procedimentos médicos para esse tipo de acidente", diz o comunicado da Marinha.