Topo

Televisão


Fabíola Reipert comemora audiência: "Ganhar da Globo tem gosto diferente"

Fabíola Reipert celebra audiência do quadro "A Hora da Venenosa", há um ano à frente da Globo - Mariana Pekin/UOL
Fabíola Reipert celebra audiência do quadro "A Hora da Venenosa", há um ano à frente da Globo Imagem: Mariana Pekin/UOL

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 04h00

Líder de audiência com quadro de fofocas "A Hora da Venenosa", Fabíola Reipert comemora os bons números registrados e diz que ganhar da Globo traz mais satisfação.

"É claro que comemoro a audiência, os números. Ganhar da Globo sempre terá um gostinho diferente, de satisfação", disse ela, em entrevista ao UOL.

O convite para estrear uma atração na TV com as mesmas notas provocativas que publicava na internet ocorreu há cinco anos. "A Hora da Venenosa" apareceu como um pequeno quadro dentro do Balanço Geral, em que divide a bancada com Reinaldo Gottino e Renato Lombardi.

A mistura de programa policial com notícias sobre celebridades e uma pitada de humor trash, bastante improvável até hoje, deu certo: começou com 15 minutos em 2014, passou para 45 e hoje tem uma hora de duração, ocupando um terço do programa.

Mais do que isso: é líder de audiência há exatos doze meses e já provocou mudanças na programação da líder Globo, como a extinção do tradicionalíssimo "Vídeo Show", no ar por 36 anos, e mudanças no tempo de duração do "Jornal Hoje".

Apesar das frequentes vitórias num dos horários mais disputados pelas emissoras, Fabíola garante que não fica "paranoica" com os números e é cautelosa nas palavras. Não quer passar a imagem de "arrogante" ou "nariz empinado", como ela mesma diz.

"Até porque a vida é uma roda gigante: hoje você está aqui em cima, amanhã pode não estar mais", pondera.

Assista à entrevista com Fabíola Reipert.