Topo

Novela

A Dona do Pedaço


Reynaldo Gianecchini defende redenção de Régis: "Tiro foi a gota d'água"

Régis é socorrido por paramédicos após ser baleado por Maria da Paz - João Miguel Júnior/TV Globo
Régis é socorrido por paramédicos após ser baleado por Maria da Paz Imagem: João Miguel Júnior/TV Globo

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

20/08/2019 04h00

Aliado de Josiane (Agatha Moreira) no golpe em Maria da Paz (Juliana Paes), Régis começou a dar sinais de que pode se regenerar em A Dona do Pedaço. O personagem de Reynaldo Gianecchini, que se casou por interesse com a boleira, acabou se apaixonando por ela verdadeiramente.

No capítulo de ontem, Maria da Paz teve um impeto de fúria e atirou contra o marido ao flagrá-lo na cama com Josiane. Em entrevista ao UOL, Gianecchini disse torcer para que o personagem se arrependa dos erros que cometeu até hoje.

"Acho que o Régis merece a redenção. É lindo quando a gente se permite transformar, e a vida começa a mostrar os nossos erros e apontar outro caminho através do amor. Quando vamos abrindo o nosso coração, a transformação acontece", afirma.

O ator acredita que o tiro de Maria da Paz é o que marcará a transformação do personagem: "Geralmente, precisa acontecer casos extremos de desligamento de uma coisa para a gente começar a se estruturar em outra. No caso, esse tiro foi a gota d'água para começar uma coisa nova", acredita ele.

Gianecchini completa: "A Maria da Paz é uma pessoa admirável, contagiante. A luz, o brilho e a espontaneidade dela, tudo isso o contagiou e fez com que ele realmente se apaixonasse. Ele começou a perceber que ruim era o que ele fazia. Régis não tinha princípio nenhum".

Juliana Paes: "Chorei igual criança"

A cena em que Maria da Paz descobre a traição da filha com o marido emocionou Juliana Paes. A atriz, que "chorou igual criança" ao ler os capítulos, explica que, além de ser sensível com a temática da maternidade,,outro motivo a tocou: o fato de a personagem usar uma arma.

"Eu já desconfiava que ela daria um flagra nos dois, mas não imaginava que estaria armada. Que isso ia despertar nela atitudes e sentimentos que ela rechaçou a vida inteira. Dar um tiro! Foi um tiro que acabou com a vida dela, com os sonhos, com os planos dela de menina, de mulher, de ter uma vida feliz com alguém. Fiquei muito impressionada. Foi um choque, eu chorei muito", afirma.