Topo

Novela

A Dona do Pedaço


A Dona ou La Dueña? 5 provas de que novela da Globo é um dramalhão mexicano

Lucero como Valentina em A Dona, e Juliana Paes como Maria da Paz em A Dona do Pedaço - Divulgação/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL
Lucero como Valentina em A Dona, e Juliana Paes como Maria da Paz em A Dona do Pedaço Imagem: Divulgação/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

21/08/2019 04h00

Os fãs de A Dona (Soy Tu Dueña) já lamentam o fim da novela mexicana exibida pelo SBT nesta sexta. Um dramalhão clássico, a trama teve intrigas, romances e muito, mas muito sofrimento --um prato cheio para quem gosta do gênero. Mas se quiserem acompanhar uma história semelhante, basta apenas mudar de canal: a novela das 21h da Globo, A Dona do Pedaço, está no páreo para ser o maior dramalhão mexicano no ar atualmente.

A trama de Walcyr Carrasco está repleta de clichês e situações exageradas. Portanto, Lucero que se prepare, porque com Maria da Paz (Juliana Paes) no pedaço, ela logo pode perder o posto de rainha da sofrência.

O UOL mostra como A Dona do Pedaço faz jus à sua concorrente do SBT e ainda reinará como dramalhão na TV brasileira:

Perua do interior

Reprodução/Montagem UOL
Imagem: Reprodução/Montagem UOL
Em A Dona, Valentina, interpretada por Lucero, é uma moça do interior que tem personalidade forte e vive apaixonada. Em A Dona do Pedaço, Maria da Paz é uma moça do interior de personalidade forte e, adivinhe só, muito apaixonada. As semelhanças entre as mocinhas não terminam, pois, como em todo bom dramalhão que se preze, ambas enfrentam conflitos por amor. E lógico que esses dramas envolvem um casamento desfeito no altar.

Maria da Paz era apaixonada por Amadeu (Marcos Palmeira), mas viu o amado tomar um tiro em plena igreja, já que a avó da moça, Dulce (Fernanda Montenegro), não aceitava a união do casal. Já Valentina foi abandonada no altar pelo noivo, Alonso (David Zepeda), que tinha um romance secreto com a prima dela, Ivana (Gabriela Spanic). Haja fôlego para tanta desgraça!

As duas, no entanto, deram a volta por cima: Maria da Paz se tornou uma rica empresária, e Valentina, que já era rica, se tornou temida por todos na região, ganhando o apelido de "A Víbora".

Caras e Bocas

Reprodução/Montagem UOL
Imagem: Reprodução/Montagem UOL
Por falar em drama, Maria da Paz tem uns probleminhas familiares de fazer inveja a qualquer heroína mexicana. A grande vilã da novela é sua filha, Josiane (Agatha Moreira), que detesta a mãe e já fez toda espécie de atrocidade para acabar com ela, mesmo sem muitas explicações. A garota é tão cruel que até já matou duas pessoas que tentaram atrapalhar seus planos, mostrando que é perigosa. Ah, e claro: adora falar sozinha, entre caras e bocas.

Já na história do SBT, era Ivana a laranja podre a família. Ela odiava a prima e tinha inveja por ela ter quase tudo que queria. Logo no começo da novela, se envolveu com o noivo da prima, em segredo, só para deixá-la magoada. Depois, ficou morando de favor na casa dela, mas ainda ambicionando o amor dela, José Miguel (Fernando Colunga). Como se não bastasse, ainda matou algumas pessoas em seu surto de loucura, enquanto fazia, é claro, caras e bocas. E dá-lhe maldade!

Queda livre

Reprodução/Montagem UOL
Imagem: Reprodução/Montagem UOL
Os textos de folhetins mexicanos não são a única parte das produções com exageros. O trabalho da direção também é sempre permeado por elementos para deixar tudo mais intenso: closes dramáticos, câmera lenta e repetições de imagens são sempre recursos para enfatizar que, sim, a coisa é tensa. Bom, A Dona do Pedaço parece ter tido algumas inspirações nesse estilo, tendo em vista algumas cenas da novela das 21h da Globo.

A morte de Lucas (Kainan Ferraz), que foi atirado do topo de um prédio, virou até meme nas redes sociais. O rapaz caiu gritando, fazendo careta, enquanto a vilã o olhava lá de cima com sua cara de má --um momento só comparável aos melhores momentos da dramaturgia mexicana. A própria A Dona teve uma cena muito similar, quando Ivana atirou Benita (Ana Martín) da sacada --uma cena que seria tensa, se não tivesse provocado risos involuntários no público.

Prisioneira do amor

Reprodução/Montagem UOL
Imagem: Reprodução/Montagem UOL
É claro que, em todo bom dramalhão, a mocinha tem que ser presa de alguma forma, não é mesmo? Recentemente, a internet parou quando Maria finalmente descobriu a verdade sobre a traição de sua filha com Régis (Reynaldo Gianecchini) e, desesperada, deu um tiro no marido, o que a levou para a cadeia, cheia de tristeza em seu coraçãozinho.

Pois bem, em A Dona, um tiro também levou Valentina para a prisão. Ela estava discutindo com José Miguel, com uma arma na mão, quando, sem querer, disparou contra ele --é isso mesmo que você leu. A protagonista confessou o ato para a polícia e foi parar atrás das grades. Amar dói! E também condena, pelo visto.

Galã bobão

Reprodução/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL
Imagem: Reprodução/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL
Sedutor, bonitão, charmoso, mas bobão e facilmente manipulável. Esse, em geral, é o perfil médio de todo galã de novela mexicana. No caso de A Dona, José Miguel cabia perfeitamente nesse perfil: era apaixonado por Valentina, mas os dois tiveram todo tipo de idas e vindas e ele ainda foi feito de tonto pela vilã, Ivana, em algumas ocasiões.

Por falta de um, A Dona do Pedaço tem dois galãs que se encaixam nessa descrição: Régis e Amadeu (Marcos Palmeira). O personagem de Palmeira se parece mais com o de Fernando Colunga por seu lado interiorano e pela ingenuidade: não consegue ficar com Maria e caiu nas armações da filha e da mulher Gilda (Heloísa Jorge), que finge estar doente para que ele não a abandone.

Mas Régis também não fica muito atrás: no início bancou o golpista e tentou roubar Maria da Paz, mas se apaixonou por ela e continuou sendo feito de besta por Josiane. Santa inocência!

Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior deste texto confundiu o nome da vilã, Ivana, com o da protagonista, Valentina. A informação foi corrigida.