PUBLICIDADE
Topo

Luisa Mell se revolta com as fake news sobre as queimadas na Amazônia

Colaboração para o UOL

22/08/2019 11h21

As redes sociais foram dominadas, ontem, por notícias sobre as queimadas da Amazônia. Algumas figuras públicas se mobilizaram, como Anitta, Demi Lovato, Gisele Bündchen, Jaden Smith e muitos outros demonstraram sua preocupação com o meio ambiente. Luísa Mell, que é ativista, também se manifestou, em seu Instagram. No entanto, recebeu críticas pelo conteúdo divulgado e fez uma série de stories revoltada com a situação.

"Estou lendo uns comentários que não estou acreditando. Juro por Deus, as pessoas estão loucas, vocês estão cegos. Sério, esse negócio de que a mídia é esquerdistas e vocês ficam se informando por WhatsApp, o negócio tá ficando muito perigoso nesse país".

A ativista comentou que um seguidor a xingou pois ela publicou informações sobre o desmatamento, com dados do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e da NASA. O usuário afirmou que ela estava mentindo e Luisa citou que o diretor do INPE foi demitido justamente para que parasse de divulgar informações sobre o que realmente está acontecendo na Amazônia.

O caso aconteceu no começo do mês e causou polêmica, Ricardo Galvão foi exonerado de seu cargo após se envolver em atritos com o presidente Jair Bolsonaro.

Continuando o desabafo, Luísa pediu para as pessoas fazerem manifestações no Brasil todo, para mostrar que o meio ambiente é importante.

"Vamos para as ruas, vamos mostrar que a Amazônia importa sim, que essa política ambiental do Bolsonaro o povo não aceita! A gente não aceita essa destruição toda, se você votou ou não votou f***-se. Todos nós somos cidadãos brasileiros e temos o direito de fazer o governante ouvir nossa voz", vibrou a ativista.

Após a série de stories, ela publicou um vídeo sobre as transformações que o ser humano tem causado no planeta.