Topo

Televisão


Favorito, Cigano se supera na Dança dos Famosos e admite: "Não acreditava"

Júnior Cigano e Ana Paula Guedes - Globo/Fabio Rocha
Júnior Cigano e Ana Paula Guedes Imagem: Globo/Fabio Rocha

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

14/09/2019 04h00

Júnior Cigano superou as próprias expectativas e disparou em primeiro lugar na estreia dos homens na Dança dos Famosos. Neste domingo, o lutador de UFC volta a se apresentar e a diferença para o primeiro ritmo, que foi de balada, é que agora ele está muito mais confiante no que pode fazer no palco do Domingão do Faustão.

A insegurança inicial tem explicação. Cigano não costumava se soltar muito na pista com os amigos e o máximo que praticava eram alguns passinhos nas discotecas que frequentava. Para ele, o objetivo na Dança respirar novos ares fora do octógono.

"Não quero provar nada para mim, mas [aceitou entrar na competição] pela oportunidade de me divertir e para me desligar um pouco do mundo da luta. Eu estava muito focado só em luta. Eu amo lutar, mas a dança chegou para trazer novos ares. Estou feliz, fazendo algo que me empolga. Aprender a dançar tem sido muito gostoso", diz ao UOL.

Neste domingo, ele e a professora Ana Paula Guedes se apresentarão ao som de forró. Para ele, agora o desafio é ainda maior: "A dificuldade é grande por causa daquela troca de mão, de dançar colado. Não tenho costume."

Apesar das obstáculos que precisa enfrentar no programa, Cigano vê relação entre a dança e o esporte que ele pratica:

Antes de aceitar esse desafio conversei com meus treinadores e chegamos ao consenso de que seria benéfico para mim pela movimentação. A parte principal na luta é o boxe, então uso muito minha movimentação principalmente com as pernas.

"É uma superação"

Júnior Cigano em preparação para luta no UFC - Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Júnior Cigano em preparação para luta no UFC
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Em sua estreia na Dança dos Famosos, Júnior Cigano surpreendeu não apenas a si mesmo, como também todos os jurados -- tanto da parte artística quanto técnica -- e o auditório, que o avaliou com nota 10. Carlinhos de Jesus, do júri técnico, admitiu em sua avaliação que antes da apresentação de Cigano imaginava que daria a nota mínima para ele e o elogiou pela boa performance.

O lutador consegue entender a opinião do jurado. "Eu também esperaria por isso por eu ser lutador. Fui a maior nota dele, então foi um privilégio. É a mesma coisa que você não jogar futebol, chega o Pelé e diz: jogou bem pra caramba! É o mesmo sentimento que eu tive", compara.

"Em todos os sentidos é uma superação, até no psicológico. Eu não acreditava nem que poderia ir bem e agora estou acreditando! Estou motivado. Antes era uma dúvida e agora vi que tenho capacidade. Superação é enfrentar os desafios de frente como estou fazendo.", completa ele, que diz que o segredo para dançar bem é se divertir.

"A cobrança vai aumentar porque viram que eu posso me apresentar legal. E eu estou pronto para dar o meu melhor para atender a expectativa de todos", garante.

Mais Televisão