Topo

A Fazenda 11


Fumantes de castigo e animais alugados: o que você não sabe sobre A Fazenda

Marcos Mion comanda A Fazenda 11, que estreia hoje (17) na Record - Antonio Chahestian/Record TV
Marcos Mion comanda A Fazenda 11, que estreia hoje (17) na Record Imagem: Antonio Chahestian/Record TV

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

17/09/2019 04h00

A Fazenda volta hoje em sua 11ª temporada, sendo a segunda edição com apresentação de Marcos Mion. Os participantes ficarão confinados por aproximadamente três meses e, dias antes da estreia do reality show, a reportagem do UOL visitou as instalações da sede em Itapecerica da Serra (SP) e agora revela algumas curiosidades dos bastidores.

O programa é gravado em Itapecerica há três edições, desde que deixou de ser feito em Itu. O local é o mesmo onde acontecem as gravações do Power Couple e, antes de ser descoberto pela Record, servia como um acampamento de férias para crianças.

A seguir, conheça mais sobre o que as câmeras não mostram em A Fazenda:

O que você não vê em A Fazenda

Casa da sede de A Fazenda 11 em Itapecerica da Serra (SP) - Antonio Chahestian/Record TV
Casa da sede de A Fazenda 11 em Itapecerica da Serra (SP)
Imagem: Antonio Chahestian/Record TV
Como todo programa de confinamento, os participantes são vigiados por 24 horas e praticamente não há o que eles façam que não seja filmado pelas câmeras. Mas ainda assim existem dois "pontos de fuga", isto é, lugares a que nenhum telespectador tem acesso nem pelo PlayPlus, o serviço de streaming da Record.

O primeiro deles, como a grande maioria sabe, é o banheiro privativo. Mas, diferentemente do recinto no BBB, onde uma câmera é instalada somente para precaução e não mostra a intimidade do participante, em A Fazenda a reportagem não localizou nenhuma câmera no espaço reservado.

O mais curioso, no entanto, é uma área que fica separada apenas para peões fumantes. Por questão de classificação etária, esse espaço não é mostrado na TV e existem algumas regras bem específicas para a sua utilização. Diretor do reality, Rodrigo Carelli explicou como funciona.

"Tem uma cadeira que fica em uma área em que a gente não capta a imagem. Enquanto a pessoa está fumando, ela é proibida pelas regras do programa de falar com qualquer outra pessoa. Ela fica sozinha nessa cadeira, de costas. A pessoa pega o cigarro e o isqueiro na dispensa e segue para essa área", disse.

Esse fumódromo já existia em outras edições e, inclusive, se algum peão fuma fora do espaço reservado, ele é penalizado.

Caseiro "confinado"

Diogo Barbieri, caseiro de A Fazenda - Felipe Pinheiro/UOL
Diogo Barbieri, caseiro de A Fazenda
Imagem: Felipe Pinheiro/UOL

Existe um personagem em particular que faz parte do dia a dia de A Fazenda, mas ele não disputa o prêmio de R$ 2 milhões. A pessoa em questão é Diogo Barbieri, o caseiro do programa. A função de Diogo é fundamental dentro do formato, pois é ele quem dá as coordenadas aos peões sobre os cuidados com os animais —que fazem parte da rotina deles no confinamento.

O que pouca gente sabe é que Diogo praticamente fica confinado nos três meses de gravação do programa. Ele é casado, tem uma filha e só vê a família uma vez por semana, quando ganha folga e pode voltar para casa.

Diogo tem 38 anos e vê o seu trabalho no programa como algo normal, que faz parte de seu cotidiano de fazendeiro: "Tenho um sítio e trabalho com animais no interior. É legal participar, mas não mudou muito a minha vida, porque já é algo que eu fazia em casa". Mesmo assim, ele diz que não aceitaria ficar confinado, pois sofreria com saudade da família.

Diogo também afirma que quase não é reconhecido nas ruas ("o chapéu muda muito"), mas, quando é notado, revela o que as pessoas mais querem saber: "Perguntam se os participantes ficam confinados mesmo".

Animais "alugados" e novos bichos

Lhamas voltarão para A Fazenda, que estreia hoje (17) na Record - Felipe Pinheiro/UOL
Lhamas voltarão para A Fazenda, que estreia hoje (17) na Record
Imagem: Felipe Pinheiro/UOL

Além do caseiro, A Fazenda possui um departamento voltado exclusivamente aos animais. Assim como há uma produção específica para cuidar das provas, existe uma equipe formada por zootecnista e veterinário, entre outros profissionais, que se dedica exclusivamente ao bem-estar de cerca de 15 espécies de bichos, que são "alugadas" para o período em que ocorrem as gravações.

Nesta edição ainda haverá algumas novidades, como a volta das lhamas. Serão duas (mãe e filha), além de um cavalo da raça Clydesdale, originário da Escócia e que ficou famoso pelas propagandas da cervejaria Budweiser, e "vacas de comerciais", que lembram a espécie usada na embalagem do chocolate Milka.

Há algumas temporadas, entretanto, o programa não tem mais animais considerados exóticos, como escargot e o búfalo. O diretor do programa explica: "Chegamos à conclusão de que o exótico mais tranquilo é a lhama. O avestruz tem um índice de perigo".

Falando em lhamas, aliás, o diretor entregou que pede aos participantes que não cuspam um no outro, como normalmente faz o animal. Quem não se lembra das cenas protagonizadas por Andressa Urach e Denise Rocha em A Fazenda 6? Agressão física é proibida e quem viola essa regra do programa é penalizado com expulsão.

Marcos Mion vira zumbi

Marcos Mion apresenta A Fazenda 11 após o sucesso na edição anterior - Antonio Chahestian/Record TV
Marcos Mion apresenta A Fazenda 11 após o sucesso na edição anterior
Imagem: Antonio Chahestian/Record TV
O reality transforma a rotina de uma equipe gigantesca, além das vidas dos próprios peões que são confinados. Mas o apresentador do programa, que desde o ano passado é Marcos Mion, também experimenta de certa forma uma das maiores privações do confinamento, que é a saudade da família --mesmo que não se compare à realidade dos participantes.

"Volto para casa somente para dormir e ver os meus filhos de manhã. Eu sinto muito mais saudade, porque as crianças têm as atividades delas", diz. "A minha dedicação para A Fazenda é de 24 horas por dia. Já faz um mês que estou mergulhado nisso. Venho para cá todos os dias de carro."

Mion, que costuma ter uma agenda bastante intensa, conciliando televisão e outros projetos paralelos, praticamente vira um zumbi quando A Fazenda começa.

"Eu durmo cerca de três horas por noite e, depois, algumas horas picadas ao longo do dia. Se eu me sento para maquiar, eu durmo. Precisam segurar a minha cabeça. Mas um programa desse tamanho merece essa dedicação. Tem uma cobrança grande e muito dinheiro em jogo", justifica.

Mais A Fazenda 11