Topo

Novelas


João Emanuel Carneiro acha que Avenida Brasil não faria tanto sucesso hoje

João Emanuel Carneiro - Divulgação/TV Globo
João Emanuel Carneiro Imagem: Divulgação/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

07/10/2019 08h32

João Emanuel Carneiro acha que, se estreasse hoje em dia, a sua Avenida Brasil não faria tanto sucesso quanto fez em 2012. Preparando-se para a nova exibição da novela no Vale a Pena Ver de Novo, Carneiro deu entrevista ao jornal O Globo e refletiu que sua história falava de um Brasil diferente.

"Avenida Brasil refletiu as aspirações todas dessa classe C, que veio à tona naqueles anos todos, com o boom econômico. Uma coisa de que eu me lembro é que na época diziam que [Avenida Brasil] não tinha rico de novela. O rico era o jogador de futebol que morava no subúrbio", brincou.

"É uma novela muito antenada com aquele momento específico. Não sei nem se hoje, se fosse exibida no horário nobre, faria tanto sucesso", continuou. "A vida das pessoas ficou muito mais dura depois da crise econômica. Elas esperam, na ficção, ter um alívio, um escape".

O único arrependimento que Carneiro cita sobre Avenida Brasil, no entanto, tem a ver com o personagem Roni (Daniel Rocha). O autor gostaria de ter se aprofundado mais em Roni, que na novela era homossexual, mas ponderou sobre os riscos de abordar temas como esse em novelas.

"Na novela, você tem que pensar que está invadindo a casa das pessoas. Elas não foram ao cinema, ao teatro. Você tem que pensar em lares que você nem imagina quais são. Eu tenho que ter um bom senso muito grande do que eu vou fazer para não ofender as pessoas", comentou.

"Eu acho que todos os temas podem ser abordados se você souber tratar deles, não bater de frente com as pessoas. Tem que preparar o espectador. Um beijo gay é uma coisa que tem que ser preparada até ser consumido pelas pessoas", disse ainda.

O Twitter, por sua vez, foi invadido desde as primeiras horas da manhã por espectadores ansiosíssimos para rever Avenida Brasil. Confira algumas das postagens:

Novelas