PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Penélope Nova se diz insatisfeita com seios "murchos" e fará nova cirurgia

Penélope Nova - Divulgação
Penélope Nova Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/01/2020 11h32

A apresentadora Penélope Nova foi às redes sociais falar aos seus seguidores sobre uma nova cirurgia nos seios pelo qual passará. Ela contou seu histórico de relação com o corpo, principalmente os altos e baixos em relação às mamas, explicou como montou uma vida baseada no decote e também comentou a atual fase, quando os sentiu murchos e decidiu apostar em uma nova intervenção.

Penélope postou uma foto em que aparece com o peito riscado, após uma consulta. Logo avisou: "Antes de mais nada, eu postei porque quis. Me sinto pré-adolescente falando isso, mas 'o Instagram é meu e eu posto o que eu quiser'."

A apresentadora contou que passará por sua terceira cirurgia, um procedimento diferente dos anteriores, por ser uma remoção por contratura da prótese prévia e pelo momento de sua vida.

"Eu me tornei muito peituda 'da noite pro dia'. Acordei usando 46. Não chegou a ser um problema pra mim - eu não tinha vergonha do fato, não usei roupas largas pra esconder nem pensei em me curvar tentando. Mas eu achava feio aquilo. Achava que me engordava, que 'sobrava' em mim. Cheguei a pensar em operar. (...) Comecei a namorar, e ele, que adorava minha fartura, acabou desviando a minha atenção para as possibilidades que vinham no pacote. Baseei minha identidade sexual no meu decote e parti pra vida adulta", contou ela.

"A estratégia não poderia ter sido mais eficaz e, assim, muitos anos de passaram até o incômodo voltar, desta vez num novo 'formato': o murcho. A essa altura, eu havia emagrecido bastante e eles, meus peitos, haviam caído. Surpreendentemente, aquilo que todo mundo percebeu pelo que, de fato, era, foi percebido como positivo por mim: meu peito estava BEM MENOR e isso, mais que o resto, me felicitava. Só que tava horrível (sério, dava pra abanar a pele com o secador de cabelo, era bizarro)", adicionou Penélope.

"De volta à foto, o que ela mostra é somente o quanto tava despencado de novo. Talvez estivesse um pouco menos medonho, já que eu tô com mais gordura no corpo desde o ano retrasado. O que ela não mostra é a complexidade da relação. Minha com meus peitos. Por anos, eles foram a porta de entrada pra minha personalidade. Simplesmente porque estavam ali, na frente de qualquer outra coisa, impossíveis de serem ignorados", seguiu ela, com seu relato. "Se, por um lado, eu encontrei uma maneira saudável de trabalharmos juntos, por outro, nunca nos demos realmente bem. Eu nunca os vi como meus, reconheci como meus. (...) Assim, se você que tá lendo isso até aqui, se sentir tocada de alguma maneira por esse texto - mesmo que por outra razão que não seus peitos - pare e investigue melhor seus sentimentos."

YanoMAMA (índia de tetas caídas) Pra você que tá se perguntando "qual a necessidade de postar essa foto", aqui vai: Antes de mais nada, eu postei porque quis. Me sinto pré adolescente falando isso, mas "o Instagram é meu e eu posto o que eu quiser". E, muito embora isso seja uma grande verdade, ela se enraiza em razões mais profundas. Pra quem não viu meu "curta" nos stories, ele está nos destaques (como #tetadaninfeta) e resume bem meu histórico mamário. Só que a ideia ali era somente essa - elencar os fatos que me levaram à cirurgia pela terceira vez. Vez essa que (apesar e por causa de si mesma) seria novamente diferente das outras, não apenas pela natureza mais delicada da situação (a remoção por contratura da prótese prévia), mas também pelo que significava fazê-la nesse momento da minha vida. Eu me tornei muito peituda "da noite pro dia". Acordei usando 46. Não chegou a ser um problema pra mim - eu não tinha vergonha do fato, não usei roupas largas pra esconder nem pensei em me curvar tentando. Mas eu achava feio aquilo. Achava que me engordava, que "sobrava" em mim. Cheguei a pensar em operar, mas, como a ideia não repercutiu nem minimamente em casa, foi reduzida a pensamento passageiro. Além disso, comecei a namorar, e ele, que adorava minha fartura, acabou desviando a minha atenção pras possibilidades que vinham no pacote. Baseei minha identidade sexual no meu decote e parti pra vida adulta. A estratégia não poderia ter sido mais eficaz e, assim, muitos anos de passaram até o incômodo voltar, desta vez num novo "formato": o murcho. À essa altura, eu havia emagrecido bastante e eles, meus peitos, haviam caído. Surpreendentemente, aquilo que todo mundo percebeu pelo que, de fato, era, foi percebido como positivo por mim: meu peito estava BEM MENOR e isso, mais que o resto, me felicitava. Só que tava horrível (sério, dava pra abanar a pele com o secador de cabelo, era bizarro). O resto tá nos stories. De volta à foto, o que ela mostra é somente o quanto tava despencado de novo. Talvez estivesse um pouco menos medonho, já que eu tô com mais gordura no corpo desde o ano retrasado. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS??

Uma publicação compartilhada por penelope_nova (@penelope_nova) em

Famosos